Notícia

Rio 2016: Poluição da Baía de Guanabara recebe críticas nos EUA

Ex-dirigente mundial de iatismo diz que foi demitido por tentar mudar competição no Rio

As Olimpíadas 2016 estão se aproximando e a poluição na Baía de Guanabara fez a hashtag #riowater se tornar um dos assuntos mais comentados nesta quarta-feira no Twitter dos Estados Unidos.

A expressão surgiu depois que Mike Greenberg, um âncora do canal de esportes americano ESPN, lançar um desafio aos dirigentes do Comitê Olímpico Internacional:

"Se levar sua família para nadar nessa água, eu pagarei cada centavo das despesas" é o trecho postado no Vine - afirmou Greenberg em seu programa de rádio 'Mike & Mike'.

Poluição da Baía de Guanabara faz ENTITY_sharp_ENTITYRioWater ser o assunto mais comentado no Twitter dos EUA
Poluição da Baía de Guanabara faz ENTITY_sharp_ENTITYRioWater ser o assunto mais comentado no Twitter dos EUA
Foto: DIVULGAÇÃO

O desafio feito por Greenberg foi lançado após a publicação de uma entrevista da agência Associated Press (AP) com o ex-CEO do World Sailing - órgão reconhecido oficialmente pelo COI como o representante de Vela no mundo. Na entrevista, Peter Sowrey, que deixou a organização em dezembro após ficar apenas cinco meses no cargo, conta que foi demitido por tentar transferir as provas de vela durante as Olimpíadas do Rio para Búzios. Sowrey, que foi substituído por Andy Hunt.

"Eu fui orientado a me calar sobre esse assunto. A diretoria achou que eu era muito agressivo. Eles basicamente me tiraram. Eu não pedi demissão e a diretoria finalmente me mandou embora", contou na entrevista.

A promessa de despoluição da Baía foi uma das condições para o Rio sediar o evento. Após a divulgação do laudo da AP, o governo admitiu que não daria tempo para despoluir totalmente a água, mas anunciou um acordo de cooperação técnica com sete universidades e três centros de pesquisa para iniciar um novo plano, prometendo deixar, em 20 anos, as águas da terceira maior baía do mundo límpidas.

Curta a página do Gazeta Esportes no Facebook e siga nosso perfil no Twitter

Ver comentários