Notícia

Capixabas no páreo pelo título do Torneio de Pesca da Curva da Jurema

A organização do evento espera reunir cerca de 120 pescadores. Competição será realizada na Praia da Curva da Jurema, no próximo sábado (27) e domingo (28)

A praia da Curva da Jurema é conhecida por suas belezas naturais: o mar sempre calmo, os coqueiros, a areia branquinha e os tradicionais petiscos da culinária capixaba. Um cenário ideal para passar uma tarde com amigos e familiares, mas também para praticar esportes. Na areia, o futevôlei, o vôlei de praia e o frescobol compõem o ambiente. Já na água, principalmente nos dias 27 e 28 de maio, a boa e velha pesca vai tomar conta do espaço. Cerca de 120 pescadores vão arremessar seus anzóis na água para disputarem o título da 12ª edição do Torneio de Pesca da Curva da Jurema, em Vitória.

Capixabas se prepararam para representar bem o Espírito Santo
Capixabas se prepararam para representar bem o Espírito Santo
Foto: Acervo Pessoal

Os experientes atletas Robson Ferreira e Marcos Calmon se dizem confiantes em representar bem o Espírito Santo no evento e afirmam que os capixabas têm tudo para ficarem com o lugar mais alto do pódio em todas as seis categorias em disputa: juvenil, masculina, feminina, master, sênior e não filiados. As duplas cariocas e mineiras são as principais concorrentes. Os pescadores serão avaliados por critérios como o peso do peixe (a cada 100 gramas um ponto é configurado) e a quantidade de espécies diferentes de pescados.

"O campeonato é um momento em que temos para estarmos acompanhando o trabalho dos melhores pescadores do Estado e de regiões vizinhas. A expectativa é que os capixabas conquistem o título de todas as categorias. A pesca esportiva tem crescido em muitos locais e isso enriquece ainda mais essas competições. Estamos contentes e bem confiantes", comentou Robson Ferreira, competidor e um dos organizadores do torneio.

Membro da seleção capixaba de pesca, que se prepara para competir contra os melhores atletas do país no Brasileiro da modalidade, que acontece em setembro, na Praia de Camburi, Marcos Calmon é um dos principais pescadores do Estado. Para o empresário de 59 anos, os capixabas acabam levando vantagem diante dos adversários de outros estados por conhecer o mar como a "palma da mão" da própria. O esportista pesca desde os 8 anos de idade.

"Nós entendemos bem como funciona o ‘terreno’ que pescamos com frequência, o que faz com que saíamos na frente deles. Por outro lado, na pesca é de suma importância ter bons equipamentos e saber usar bem a questão técnica, mas também é necessário ter sorte, então, tudo pode acontecer", disse Marcos.

Ver comentários