Notícia

Família de Venda Nova do Imigrante pede ajuda para encontrar idoso

Altamiro Lopes de Souza, de 68 anos, está desaparecido há mais de dois meses

Uma família de Venda Nova do Imigrante, na Região Serrana do Estado, está há 74 dias sem respostas do paradeiro do aposentado Altamiro Lopes de Souza, de 68 anos. Ele desapareceu na tarde do dia 31 de março, após sair de casa, no bairro Providência. No mês passado, até buscas na região foram feitas com cães farejadores.

O filho do aposentado, Valdeir Lopes de Souza, de 31 anos, conta que teve a última conversa com o pai por telefone no início da tarde daquela data, às 13h50. Ele contou que pegaria uma carona de carro com um amigo para ir a casa de Valdeir, uma distância de cerca de quatro quilômetros até o bairro Vila da Mata.

Altamiro Lopes de Souza, de 68 anos, desapareceu na tarde do dia 31 de março
Altamiro Lopes de Souza, de 68 anos, desapareceu na tarde do dia 31 de março
Foto: Divulgação

Mas, o aposentado nunca chegou ao destino. “O amigo dele disse à polícia que antes de chegar na minha casa, meu pai falou que não precisava, que teria que voltar em casa para pegar um remédio. Ele deixou meu pai próximo a casa dele”, disse o filho Valdeir.

A casa foi encontrada pela família fechada, como uma das luzes acessas, como era de costume do idoso. Altamiro era separado e morava sozinho. Saiu de casa trajando calça jeans, camisa polo azul e tênis azul.

Cães farejadores foram acionados no mês passado para buscas em uma região de mata próximo a residência do idoso. “No início da investigação, a Polícia Civil investigava um possível homicídio, como não encontrou corpo agente entrou em contato com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Civil. Fizemos uma busca em toda a propriedade e não encontramos nenhuma pista”, conta o filho.

Altamiro Lopes de Souza é pai de cinco filhos e segundo a família, muito querido e conhecido na região. “Agente trabalha com a divulgação nas redes sócias. Já fomos em vários lugares, DML delegacia de desaparecidos, estamos sem lugar, sem opções para saber onde encontramos ele”, revela Valdeir Lopes.

Segundo a Polícia Civil o caso segue sob investigação. Denuncias e informações podem ser feitas pelo telefone (28) 99965 - 7089 ou disque denúncia 181.

Ver comentários