Notícia

É verdade que praias do Espírito Santo estão infestadas de cobras?

O alerta de que nova espécie de cobra estaria tirando a paz dos banhistas na Grande Vitória viralizou; internautas compartilharam material sem ao menos saber se a mensagem era falsa ou verdadeira

Vídeo mostra cobra venenosa que se esconde sob a areia que estaria aparecendo em praias da Grande Vitória
Vídeo mostra cobra venenosa que se esconde sob a areia que estaria aparecendo em praias da Grande Vitória
Foto: Reprodução

Desde o início da semana, um vídeo viralizou nas redes sociais e em grupos de mensagens dizendo que as praias de Vitória, Vila Velha, Serra e Guarapari estavam cheias de cobras venenosas que se escondiam na areia. 

A mensagem, que chegava acompanhada de vídeo, diz: "Alerta geral! Uma nova espécie de cobra está tirando a paz dos banhistas na Grande Vitória, nas praias de Itaparica, Itapoã, Ponta da Fruta, Praia da Costa, Guarapari, Camburi, Curva da Jurema, Jacaraípe, Nova Almeida, onde foi encontrado o maior número da espécie, pois se trata de uma espécie muito venenosa, muito cuidado ao trafegar na areia, ela ataca com muita facilidade".

> Veja outras publicações da seção "Passando a Limpo"

Leia também

As prefeituras de todas as cidades citadas na mensagem foram acionadas pelo Gazeta Online, e todas confirmam: não é verdade! A Prefeitura de Vitória (PMV), por exemplo, ressalta que devido à alta salinidade das areias das praias de Vitória seria impossível uma cobra dessas sobreviver nesse ambiente.

A PMV destaca ainda que usa um equipamento especial, chamado de "tatuí", próprio para os micro-organismos das areias, que são remexidas e reviradas por este equipamento, que funciona como se fosse uma peneira. De acordo com a prefeitura, biólogos foram consultados e acredita-se que essa espécie de cobra só seja encontrada em desertos ou terrenos semiáridos.

Já a Prefeitura de Vila Velha (PMVV), após avaliar o vídeo, informa que esta espécie de cobra não é encontrada com frequência na região Sudeste, mas sim no Nordeste do Brasil. Até o momento, o órgão não contabiliza nenhuma reclamação ou chamado a respeito de cobra nas praias da cidade.

Procurada, a Prefeitura de Guarapari (PMG) destaca que não registrou nenhuma denúncia ou ocorrência dessa natureza. O órgão aponta ainda que o vídeo que circula trata-se de uma postagem realizada em um perfil de um criador de cobras de outro país, e que o animal é uma espécia do desertos do Norte da África.

A Prefeitura da Serra (PMS) também revela que não houve denúncia a respeito de cobras venenosas nas praias da cidade. O órgão frisa que caso algum morador queira fazer algum registro que dê conta de animais em praias, por exemplo, a prefeitura pode ser acionada por meio dos telefones (27)99951-2321 ou 0800 283 9780.

O QUE SERIA O POST ORIGINAL E REAL

 

 

 

Severus Snake doing his dance, not only is this a cool disappearing act but one that is extremely useful in the north African deserts where they live in the wild. This unique movement helps to hide them under the sand without excessive movement that might catch the eyes of birds of prey and limits energy expenditure. Burying under the sand also helps escape the heat and is perfect for ambush style hunting. You may also recognise the keeled(rough) scales, these do not reflect light as much as smooth scales and the texture helps blend with their surroundings #saharansandviper #cerastesvipera #viper #venomoussnakesofinstagram #snake #snakelivesmatter #gotvenom #reptiles #nowyouseemenowyoudont #devilinthedirt

Uma publicação compartilhada por Seth (@thewildhanbury) em

 

 

O VÍDEO DA LOROTA VIRTUAL QUE VIRALIZOU

 

 

PARTICIPE!

Você tem dúvidas sobre algum assunto que circula na web? Envie sugestões para [email protected]

Ver comentários