Notícia

Projetos contra mosquito receberão R$ 10 milhões

Cada projeto de pesquisa aprovado receberá até R$ 1,5 milhão

Zika

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) vão investir R$ 10 milhões a fundo perdido para apoiar empresas que tenham projetos de combate à zika e ao mosquito Aedes aegypti. Cada projeto de pesquisa aprovado receberá até R$ 1,5 milhão para desenvolver serviços e produtos inovadores em até dois anos. Cada instituição financiará 50% do valor total.

De acordo com Walter Colli, coordenador adjunto de Ciências da Vida da Fapesp, as propostas devem ser feitas por pesquisadores vinculados a micro, pequenas e médias empresas brasileiras, com sede no Estado de São Paulo.

Segundo ele, serão aceitos projetos em todos os campos do conhecimento, desde que sejam inovadores. "É provável que cheguem projetos de novos métodos de combate ao mosquito, de testes diagnósticos mais precisos e softwares que ajudem a mapear novas epidemias, por exemplo." As informações são do jornal O Estado de S.Paulo

LEIA TAMBÉM
Zika: com mais de 9 mil casos em seus territórios, França investe em pesquisaDengue dispara: 21 mil casos no Espírito SantoVírus da Zika pode infectar pernilongo, diz FiocruzEm 2 meses, Colatina já tem mais casos de dengue do que em 2015Estudantes da Ufes criam aplicativo para combater o Aedes aegypti

Ver comentários