Notícia

Quem estuda tem melhores oportunidades de emprego

Pesquisa aponta que profissionais que estudam mais e sempre buscam especializações têm mais chance de conseguir um emprego de sucesso

Faculdade

Ter uma carreira de sucesso e estar bem financeiramente é o sonho de muitos capixabas. No entanto nada disso é importante se não houver estudos e força de vontade. 

 

Pesquisa recente divulgada pelo Banco Mundial revelou que, no Brasil, as pessoas com curso superior têm 20% mais chances de obter um emprego em relação às pessoas que possuem apenas o curso elementar. Outro levantamento realizado pelo economista Marcelo Néri, mostrou que o aumento da escolaridade dos brasileiros reflete diretamente na melhoria de renda.

 

Vitor Delai Santana, coordenador de Relacionamento da Estácio Vila Velha, explica que o aprendizado abre portas para grandes oportunidades de inserção no mercado de trabalho. "É ainda na sala de aula que você conhece um amigo ou um professor que poderá te indicar a uma vaga de emprego. O ensino superior ainda é um lugar de experimentação de ideias que vão te direcionar para o caminho mais promissor para sua carreira", afirma. 


Juliana Cardoso, psicóloga e administradora da Psicoespaço Recrutamento, Seleção e Treinamento, atenta que, em média, o salário para as vagas de ensino médio completo está na casa dos R$ 1,5 mil a R$ 1,6 mil no Espírito Santo.

 

Já para o ensino superior e com especializações no currículo, é de R$ 9 mil. “As melhores oportunidade são para as pessoas que colocam os estudos em sua rotina. Uma faculdade, pós-graduação e especializações indicam que o profissional está constantemente comprometido com o seu aprendizado”, explica.

 

Para quem deseja concorrer a uma das vagas mais bem pagas e sucedidas do mercado capixaba, a especialista em Gestão Empresarial da Selecta Sharla Bittencourt recomenda focar em cursos complementares.

 

“Por exemplo, se você é da área de publicidade, fique atento em especializações de Marketing, Photoshop, Corel Draw, novas mídias. Um complementa o outro e, no final, será um funcionário completo no seu campo de atuação.”

 

Faculdade

 Técnico ou ensino superior? Opção depende dos objetivos

 

Ao final do ensino médio, muitos estudantes ficam em dúvida na hora de escolher entre uma das modalidades de ensino existentes. Quando vale a pena cursar um ensino técnico ou fazer uma graduação? Rita de Cássia Miranda, gerente de Unidade de Educação Profissional do Senac Espírito Santo, explica que tudo vai depender dos objetivos do aluno. “O ensino técnico é mais prático e visa à rápida inserção no mercado. Já o superior são cursos mais longos e formam um profissional em áreas mais amplas e menos especializadas”, atenta. 

 

Rita de Cássia lembra ainda que, antigamente, apenas pessoas menos favorecidas iam para o curso técnico e que essa realidade mudou. Hoje, os estudantes apostam nele conscientemente. “O ensino técnico é o ideal para aqueles que buscam uma rápida colocação no mercado de trabalho”, afirma.

 

Ela não parou de estudar e hoje é uma grande engenheira

 

Gisele Medici

Gisele Medice, 41 anos, é um exemplo de sucesso a ser seguido. Passou pela graduação de engenharia civil, ao mesmo tempo em que cursava Técnico em Segurança do Trabalho. Não contente com os dois diplomas, aproveitou para


ingressar em um mestrado de Engenharia Ambiental.

 

Diante das mudanças na economia capixaba, ela decidiu continuar estudando e, hoje, está investindo em uma pós-graduação em Engenharia de Petróleo. “Toda a minha vida foi moldada com os valores que meus pais me passaram: ‘Estude para que você possa ser uma pessoa melhor e para que tenha tudo o que sempre sonhou’.

 

Essas palavras fizeram e fazem, até hoje, parte da minha vida e tento passar para minhas filhas”, conta. Bem-sucedida e realizada, a engenheira de petróleo trabalha em uma das maiores estatais de produção de petróleo do País, lugar que ela mesmo
nunca pensou um dia estar trabalhando. “Valeu muito a pena todo o tempo em frente aos livros e cadernos”, diz. 

 

Dicas para ajudar na sua carreira

 

1. Nunca deixe de aprender - Se você quer melhorar de posição, então é hora de se mexer! Que tal se aprimorar em um segundo idioma? O profissional que domina outras línguas é capaz de conseguir vagas em outros países e promoções de cargo.

 

Curso técnico2. Cursos técnicos - É um curso com curto tempo de duração e não precisa de pós-graduação. No Estado, muitas vagas de empregos estão abertas e cada vez mais abrem novos cursos técnicos. O salário para um técnico já é maior do que o de quem concluiu o ensino superior.

 

3. Ensino superior - O estudante vê muitas coisas e não consegue se aprofundar , de fato, em nada. Ou seja, é necessário cursar pós-graduação. O curso superior ainda é a melhor saída por dar uma amostra de diversas áreas de atuação dentro da profissão e ser valorizado no mercado capixaba. 

 

4. Pós-Graduação ou MBA? É voltado a profissionais com mais de três anos de experiência e é destinado à área de gestão empresarial e negócios. A realização de uma pós ou de um MBA aumenta também as chances de um aumento de salário ou de uma promoção. É fundamental para quem sonha em trabalhar em uma
multinacional e, no futuro, conseguir uma oportunidade em São Paulo ou Rio de Janeiro.

 

5- Mestrado ou doutorado? O Com o grau de Doutor é quase garantido que você consiga ser um professor universitário e, com frequência, muito bem pago. Tanto o mestrado quanto o doutorado exigem muito estudo. A estabilidade financeira é grande.

 

6- Cursos online -  Algumas vantagens são o horário, local e custos. São rápidos e práticos. Cursos voltados à sua área são valorizados no mercado, e empresas de recrutamento ficam de olho na atualização do seu aprendizado e especializações realizadas.

 

Ver comentários