Notícia

Faltam doadores de medula óssea no Espírito Santo

A compatibilidade entre doador e receptor na família não ultrapassa os 25%

Enquanto o número mensal de pedidos de exames de medula óssea subiu mais de dois mil por cento, no Estado, nos últimos dois anos, nem 4% da população capixaba é doadora de medula óssea, que ajuda no tratamento de doenças graves como as leucemias.

O alerta é da supervisora técnica laboratorial do LIG Diagnósticos Especializados, Márcia Biccas. São cadastrados 100 mil doadores no Estado e segundo ela, isso representa apenas 3,5% da população capixaba apta a doar, pessoas com idades entre 18 e 55 anos.

“Mas os pedidos mensais de exames de medula saltaram de um por mês para 25. Significa que temos que ter mais doadores. Dentro da família, a compatibilidade entre doador e receptor não ultrapassa os 25%”, destaca Márcia.

 

Por amor: Comovido pelo desespero e pela angústia de famílias de pacientes graves, o assistente administrativo do Hemoes Igor Oliveira Da Nóbrega, 21 anos,  se tornou um doador.
Por amor: Comovido pelo desespero e pela angústia de famílias de pacientes graves, o assistente administrativo do Hemoes Igor Oliveira Da Nóbrega, 21 anos, se tornou um doador.
Foto: Bernardo Coutinho

Procedimento


O preconceito em torno do procedimento de coleta e doação ainda é a principal causa da baixa procura de doadores, mas ela esclarece que o procedimento é simples. Depois de um rápido cadastro e em qualquer um dos Centros de Hemoterapia e Hematologia do Estado Hemoes espalhados pelo Estado, o doador cede quatro mililitros de sangue para um exame.

O resultado desse exame é enviado para o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), no Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca). A partir daí, são realizados cruzamentos de dados com receptores no Brasil e no mundo.

Acusada a compatibilidade, um novo exame é feito para confirmar e a doação da medula poderá ser realizada por meio da coleta de 500 mililitros de sangue ou de 20 mililitros do osso ilíaco da bacia. O segundo método é mais complexo, exigindo anestesia local e internação de até 24 horas.

 

Saiba mais

 

O que é


A medula óssea
- É um tecido gelatinoso encontrado no interior dos ossos, que contém as células mãe responsáveis pela fabricação das células sanguíneas (hematopoese).

Para doar
- O doador precisa ter boa saúde e ter entre 18 e 55 anos.

A doação
- Pode ser feita por meio da coleta de 500 mililitros de sangue ou pela coleta de 20 mililitros do osso ilíaco da bacia.
- Neste último caso, o procedimento, é feito por pulsão – o doador precisa receber anestesia local e ficar internado por 24 horas.

Onde doar
- Nos Centros de Hemoterapia e Hematologia (Hemoes), em Vitória, Colatina, São Mateus, Linhares e Serra. Informações: (27) 3636-7921.

Ver comentários