Notícia

Cadeirante finge ser cliente e assalta salão de beleza

A dona do estabelecimento e uma cliente ajudaram o bandido a entrar no salão já que na entrada tem dois degraus de escada

Nem mesmo a dificuldade de locomoção de um cadeirante, de 27 anos, impediu que ele assaltasse um salão de beleza no bairro Gurigica, em Vitória, na manhã desta sexta-feira (4). Após render cerca de 10 pessoas e roubar celulares e dinheiro, ele fugiu. Mas foi preso logo depois, antes de conseguir entrar em um táxi.

De acordo com a dona do estabelecimento, de 58 anos, era por volta das 11 horas quando o cadeirante Rafael Dias Santos parou na frente do salão dela perguntando se ela fazia corte de cabelo masculino. Ela conta que trabalha com horário marcado, mas decidiu ajudar o rapaz.

“Falei que faria o serviço e até ia passar na frente das clientes. Tive que pedir ajuda a uma cliente para subir a cadeira de rodas, já que na frente do meu salão há dois degraus. Tivemos muita dificuldade tanto para subir com ele quanto para levá-lo ao local do corte, já que a cadeira mal passava pela porta que liga a recepção ao local de corte”.

Assim que chegou no local de corte, onde estava a dona do salão, uma funcionária e cerca de oito clientes, Rafael anunciou o assalto. Dizendo estar armado, ele exigiu os celulares e dinheiro de todas as mulheres presentes.

“Eu cheguei a achar que era uma brincadeira. Achei até que ele não fosse cadeirante de verdade porque como alguém ia se arriscar tanto? Mas ele continuou falando que se a gente não entregasse o que ele estava pedindo ele ia estourar nossas cabeças, pois não tinha nada a perder”.

Duas clientes, incluindo uma turista carioca de 50 anos que ajudou o cadeirante a entrar no estabelecimento, entregaram seus celulares. A turista entregou ainda R$ 42 e a outra cliente, R$ 50. Após o roubo, o cadeirante exigiu que todas as mulheres entrassem na sala de depilação e que a turista o levasse para fora do estabelecimento.

A turista carioca levou o cadeirante para fora e contou com a ajuda de dois homens que passavam na rua. Rafael atravessou a avenida Marechal Campos e fez sinal para um táxi.

Mas antes que embarcasse, as vítimas saíram do salão e começaram a gritar que ele era ladrão. Havia uma viatura no local, que abordou o assaltante.

Ele foi levado à 1ª Delegacia Regional de Vitória, onde foi autuado por roubo e preso. As vítimas recuperaram seus pertences.

Ver comentários