Notícia

Exército Brasileiro completa 100 anos no Espírito Santo

No próximo dia 15 acontecerá uma cerimônia em comemoração ao Centenário da Presença do Exército em solo capixaba

38º Batalhão de Infantaria do Exército
38º Batalhão de Infantaria do Exército
Foto: Edson Chagas/Arquivo A Gazeta

Você conhece a história do Exército no Espírito Santo? No próximo dia 15 acontecerá uma cerimônia em comemoração ao Centenário da Presença do Exército em solo capixaba, às 20h, no pátio de formatura do 38° Batalhão de Infantaria. Mas você sabe como tudo começou?

No dia 15 de dezembro de 1917, por intermédio do Decreto 6.971, o 50º Batalhão de Caçadores é transferido de sua sede em Salvador, para o estado do Espírito Santo, vindo a se instalar na cidade de Vila Velha com cinco oficiais, quatro praças e 200 recrutas.

2017-02-10 - ES - Vila Velha - Tanques blindados no 38° BI, em Vila Velha
2017-02-10 - ES - Vila Velha - Tanques blindados no 38° BI, em Vila Velha
Foto: Fernando Madeira - GZ

Esta situação provisória perdurou até 10 de novembro de 1919, quando o Batalhão recebeu, por transferência do Ministério da Marinha para o Ministério da Guerra, as dependências construídas sobre o Forte São Francisco Xavier da Barra e demais edificações que serviam para o funcionamento da Escola de Aprendizes de Marinheiros do Espírito Santo.

Neste mesmo ano em que se estabeleceu em sua sede definitiva, em Vila Velha, o 50º Batalhão de Caçadores foi extinto, por intermédio do Decreto nº 13.916, de 11 de dezembro de 1919, sendo dele organizado o 3º Batalhão de Caçadores.

Num pleito de homenagem ao Tenente Coronel Antônio Tibúrcio Ferreira de Souza, Comandante da Unidade por ocasião da Guerra do Paraguai e também pelo reconhecimento de sua capacidade profissional, foi concedida, em 11 de maio de 1964, a denominação de Batalhão Tibúrcio.

A designação de 38º Batalhão de Infantaria, veio por intermédio da Portaria Ministerial Reservada nº 043, de 7 de setembro de 1972 e se mantém até os dias atuais.

Dentre as atuações recentes dos militares que servem ao Exército Brasileiro no Estado, destaca-se: a participação na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti, em 2007; o apoio às vítimas da enchente que assolou grande parte do Espírito Santo, em 2013; além da atuação na crise da segurança em fevereiro deste ano. 

Ver comentários