Notícia

Mulher incendiada por ex na Serra sai do coma

Caso ainda é grave e diarista permanece internada; amigos fazem campanha para arrecadar dinheiro para a família

Marciane foi queimada pelo ex na Serra
Marciane foi queimada pelo ex na Serra
Foto: Arquivo Pessoal

A diarista Marciane Pereira dos Santos, de 36 anos, que foi queimada pelo ex-marido no bairro Jardim Tropical, na Serra, acordou do coma e segue internada, em área de isolamento. Ela, que já teve um dedo da mão e a perna amputados, ainda vai passar por algumas cirurgias, como a de reconstrução de orelha, de acordo com informações da irmã da vítima, a dona de casa Rosiana dos Santos.

Marciane está internada na Unidade de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Jayme dos Santos, em Morada de Laranjeiras, Serra, desde o dia 8 de setembro. Ela deu entrada na unidade de saúde depois que o ex-marido, o cadeirante André Luiz dos Santos, 36, jogou solvente contra a diarista e ateou fogo. Ela está com 40% do corpo com queimaduras de terceiro grau.

O ex-marido, André Luiz dos Santos, 39 anos, foi indiciado por tentativa de homicídio qualificado por meio cruel, feminicídio e por impossibilitar a defesa da vítima, além de responder também por furto, já que furtou uma botija de gás da vítima, antes de tentar matá-la. Ele continua preso no Centro de Detenção Provisória de Viana II.

AJUDA

Ao saber da melhora do estado de saúde de Marciane, o empresário Junio Simão, 35 anos, amigo da família, resolveu criar uma Vakinha Online para ajudar nos custos do tratamento dela. A ação social teve início nesta segunda-feira (24) e já arrecadou R$ 610.

"Uma das irmãs dela era minha funcionária. Ela precisou se desligar da empresa para se dedicar à Marciane. A família é humilde e não tem muitos recursos, por isso decidi ajudar. Conversando com uma amiga, que passou por essa situação, entendi o quão custoso é o cuidado com uma pessoa na situação dela", afirmou o empresário.

A ideia inicial de Junio era arrecadar dinheiro para comprar uma cadeira de rodas para Marciane. Ao compartilhar a ideia com uma amiga, ela o fez entender que a situação vai além. Os cuidados que Marciane precisará será custoso e, por isso, ele se disponibilizou a abrir essa Vakinha Online que, segundo ele, é uma maneira transparente de ajudar.

"Ao retornar para casa ela vai precisar de cuidados e, até mesmo, adaptar a residência onde mora. Isso tudo é muito caro e a família não tem condições. Eu conheço a irmã dela e sei que eles precisam, por isso me disponibilizei a ajudar. Gostaria que as pessoas abraçassem a causa e compartilhasse a ação", diz o empresário.

SERVIÇO

Site da Vakinha Online: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/cuide-da-marciane

Ver comentários