Notícia

Flores de cerejeiras: primeiras mudas foram plantadas em Vargem Alta

A idealização de plantar as cerejeiras ao redor de lago foi de um grupo de japoneses; entenda a história

Paulo Uliana em Bosque das Cerejeiras. Local onde foram plantadas as primeiras cerejeiras pelos japoneses, em 1982
Paulo Uliana em Bosque das Cerejeiras. Local onde foram plantadas as primeiras cerejeiras pelos japoneses, em 1982
Foto: Julio Huber

As cerejeiras mais famosas do Espírito Santo ficam em Pedra Azul, na Região Serrana do Estado, em um lindo bosque em que as folhas florescem somente uma vez por ano — geralmente na época mais fria dele. Vistas como grande atração no inverno capixaba, as primeiras mudas da espécie foram plantadas em Vargem Alta, e a idealização partiu de um grupo de japoneses.

Dezenas de árvores foram plantadas ao redor do lado de um famoso hotel em Vargem Alta em 1982 e lá acabou virando o cenário fotográfico favorito de muita gente — principalmente das noivas. De acordo com o gerente do local, Paulo Uliana, no período em que as cerejeiras florescem, a procura é ainda maior.

“Além dos nossos hóspedes, muitas pessoas vêm aqui só para ver as cerejeiras. Durante o mês de julho, mais de 50 noivas vieram aqui para fotografar”, contou Paulo.

> Bosque das cerejeiras é atração do inverno em Pedra Azul

Ao redor do lago do local há três variedades de cerejeiras: a Himalaia, a Okinawa e a Yukiwari. Essa última, de acordo com Uliana, significa “quebra de gelo”. Ela é sempre a última que floresce. “Essa espécie abre no final de agosto e início de setembro aqui no nosso hotel. As demais já estão floridas”, especificou.

A primeira espécie que abre é a Himalaia, em seguida abre a Okinawa. Durante a florada, as árvores ficam totalmente sem folha, o que destaca ainda mais as flores de cor lilás/rosa. Cada espécie tem um tamanho diferente.

Atualmente, o hotel, que fica distante poucos quilômetros da região de Pedra Azul, não pertence mais ao grupo de japoneses, mas todos os anos eles vão ao hotel para colher as flores que caem das árvores, usadas para produzir um tradicional chá da cultura japonesa.

CEREJEIRA PLANTADA EM 1982 PRODUZIU MUDAS PARA A REGIÃO

Uma das cerejeiras mais antigas da região — que foi trazida do Japão e está plantada ao lado do lago do hotel — está viva até hoje, mas já não possui o mesmo porte de antigamente. Uliana explicou que centenas de mudas oriundas das sementes dessa primeira árvore serviram para disseminar a espécie na região.

“Eu mesmo já plantei e forneci sementes e mudas para muitas pessoas. Essa de 1982 foi a primeira plantada aqui, mas no ano de 2004 encomendamos 76 mudas, diretamente do Japão, para plantar ao redor do lago. Os pássaros também contribuem muito para espalhar as sementes ao redor”, contou o gerente.

BRASIL POSSUI PLANTIOS EM VÁRIOS ESTADOS

Leia também

No Brasil, há plantios de cerejeiras em diversos Estados. Um dos mais famosos, segundo Julio, é o do Parque do Carmo, localizado no bairro Itaquera, zona leste de São Paulo. Quando as árvores florescem, propiciam um espetáculo que atrai milhares de visitantes. O projeto foi idealizado há quase 40 anos pelo imigrante Hisayoshi Kataoka, que inicialmente trouxera 500 mudas do Japão.

No Japão, a estimativa é de que existam perto de 200 espécies de cerejeiras, com flores que vão do vermelho ao branco, passando pelo rosa e pêssego. Poucas variedades de cerejeira conseguem se desenvolver no Brasil devido às variações climáticas entre os dois países.

As primeiras tentativas de plantios do Brasil ocorreram por volta da década de 70. Mas, foi só nos anos 80 que as mudas de cerejeiras passaram a ser vendidas e seu plantio se espalhou por diversos locais.

Ver comentários