Notícia

Incêndio na sede do MPF deixa andar de prédio interditado em Vitória

Um vigilante que conseguiu combater as chamas foi internado em estado grave na Unidade de Queimados do Hospital Jayme dos Santos Neves

Ministério Público Federal (MPF)
Ministério Público Federal (MPF)
Foto: Chico Guedes / Arquivo

Um incêndio ocorrido na sede do Ministério Público Federal (MPF), em Vitória, ocorrido na última quarta-feira (31), deixou o primeiro andar do prédio interditado. Um dos vigilantes, 29 anos, que ajudou a combater o fogo foi hospitalizado, ao ter queimaduras nas vias aéreas, e se encontra internado na Unidade de Tratamento de queimados (UTQ) do Hospital Jayme dos Santos Neves.

De acordo com nota do MPF, a presteza do vigilante em combater o incêndio impediu que o fogo se alastrasse. "Um dos vigilantes agiu com toda presteza para debelar o fogo. A elogiável atitude preventiva dele permitiu que o fogo não se alastrasse até a chegada dos bombeiros, quando o incêndio foi totalmente controlado", diz o texto.

> Cláudio Guerra é denunciado por incinerar 12 corpos na ditadura

Logo após o incêndio o vigilante foi internado em estado de risco, na Unidade de Tratamento de Queimados no Hospital Jayme dos Santos Neves. Mas fontes ouvidas pela reportagem informam que ele já obteve alta da UTI e aguarda vaga em uma enfermaria do hospital. "O MPF lamenta o ocorrido e está prestando todo o apoio necessário para sua recuperação, junto com a empresa terceirizada", informou, por nota.

RISCO

O incêndio na parte elétrica ocorreu numa área vizinha ao Centro de Processamento de Dados (CPD) da sede da Procuradoria da República no Espírito Santo. E por isto foi necessário interditar todo o primeiro andar do prédio. A expectativa é de retorno dos trabalhos até a próxima quarta-feira (07), ainda em regime precário, já que serão necessárias obras no sistema elétrico. O atendimento ao público na Procuradoria da República no Espírito Santo, em Vitória, está suspenso nesse período.

> MPF pede à Justiça perda de cargo para procurador da Ufes

Por nota o MPF informou, ainda, que o seu edifício-sede está com todos os alvarás em dia e possui laudo atestando o bom funcionamento de sua rede elétrica.

Ver comentários