Notícia

Lua tem dois depósitos de gelo, diz Nasa

São áreas mais escuras, distribuídas de forma irregular e que têm características de formações antigas e distintas

Lua cheia
Lua cheia
Foto: Reprodução/Nasa

A agência espacial dos EUA, a Nasa, informou na segunda-feira, 20, que foram identificados dois pólos na Lua que comprovam a existência de superfícies de gelo. São áreas mais escuras, distribuídas de forma irregular e que têm características de formações antigas e distintas.

No pólo sul, a maior parte do gelo se concentra em crateras lunares, enquanto no norte é mais distribuído, embora em menor quantidade.

> Nasa encontra matéria orgânica em Marte

O trabalho foi realizado por cientistas da Universidade do Havaí, Brown University e do Centro de Pesquisas da Nasa. A equipe é liderada pelos pesquisadores Shuai Li, da Universidade do Havaí e Brown University, e Richard Elphic, da Nasa.

Os pesquisadores utilizaram dados obtidos por um instrumento chamado Moon Mineralogy Mapper (M3), da agência espacial americana, que identificou aspectos específicos sobre a existência de gelo, água e vapor.

Disposto na nave não tripulada Chandrayaan-1, lançada em 2008, o M3 foi capaz de identificar a presença de gelo sólido na lua, coletando informações que o distinguem de água líquida e de vapor.

> Lua de Júpiter poderia ter sinais de vida a apenas 1 cm da superfície

Segundo a Nasa, a maior parte do gelo descoberto está nas crateras do lado norte, pois ali as temperaturas são baixíssimas em razão da inclinação do eixo de rotação da Lua, uma vez que a luz não chega a essa região. No caso do lado sul, a formação de gelo pode ser explicada por outros fenômenos, como o movimento do sistema solar. 

Ver comentários