Notícia

Astrônomos descobrem planeta descrito no seriado Star Trek

Estrela que na ficção abriga Vulcan tem uma superterra em sua órbita

Vulcan é o planeta natal do personagem Spock

Astrônomos da Universidade da Flórida, em Gainesville, anunciaram a descoberta de um planeta descrito na série “Star Trek”. Lar do famoso personagem Spock, Vulcan orbita a estrela HD 26965, conhecida como 40 Eridani A pelos fãs da ficção, a maior de um sistema estelar triplo. Inspirados pelo seriado, os cientistas miraram um poderoso telescópio para esta região no céu e encontraram o planeta.

O astrônomo Jian Ge, que liderou a pesquisa, explica que o novo planeta tem o dobro do tamanho da Terra, sendo classificado como uma superterra, com período orbital de 42 dias, dentro da chamada zona habitável. Esta foi a primeira superterra descoberta pelo grupo Dharma Planet Survey, que opera um telescópio de 50 polegadas no Monte Lemmon, no Arizona. A 40 Eridani A está a “apenas” 16 anos-luz da Terra.

"A HD 26965 é apenas um pouco mais fria e com menos massa, e tem aproximadamente a mesma idade que o nosso Sol. E tem ciclo magnético de 10,1 anos, quase idêntico aos 11,6 anos do Sol", explicou Matthew Muterspaugh, coautor do estudo publicado na revista “Monthly Notices of the Royal Astronomical Society”. "Dito isso, a HD 26965 talvez seja uma estrela ideal para abrigar uma civilização avançada".

Fã da série, Gregory Henry, que também participou das pesquisas, explica que “Vulcan foi conectado à 40 Eridani A nas publicações ‘Star Trek 2’, de James Blish, e ‘Star Trek Maps’, de Jeff Maynard”. Em artigo publicado em julho de 1991, Gene Roddenberry, criador do seriado, também confirmou HD 26965 como a estrela de Vulcan. Nas palavras de Roddenberry, o planeta orbita a estrela primária do sistema triplo, e as outra duas “brilham intensamente nos céus de Vulcan”.

"Vulcan é o planeta natal do Oficial de Ciências Senhor Spock na série original “Star Trek”, contou Henry. "Spock serviu na espaçonave Enterprise, cuja missão era procurar por novos mundos estranhos, missão compartilhada pelo grupo Dharma Planet Survey".

Com a descoberta, a 40 Eridani A se torna a estrela parecida com o Sol mais próxima do nosso planeta que abriga uma superterra. No céu noturno, ela pode ser vista nos céus a olho nu.

"Esta estrela pode ser vista a olho nu, diferente das estrelas que abrigam a maioria dos planetas descobertos até hoje", disse Bo Ma, coautor da pesquisa. "Agora, qualquer pessoa pode observar a 40 Eridani A numa noite de céu limpo e apontar para a casa do Spock".

Ver comentários