Notícia

Capixaba registra chuva de meteoros no céu de Vitória

O evento astronômico atingiu o auge a partir da noite desta quinta-feira (13). A imagem foi feita das 23h às 5h desta quarta (14)

Chuva de meteoros Geminids no céu de Vitória das 23h às 5h desta sexta-feira (14)
Chuva de meteoros Geminids no céu de Vitória das 23h às 5h desta sexta-feira (14)
Foto: Luciana Fontes/Associada Exoss

A chuva de meteoros Geminids entrou no auge desde a noite desta quinta-feira (13).  O evento astronômico é um dos maiores do gênero e é visível em todo o Brasil. Luciana Fontes, associada do instituto Exoss, que monitora corpos celestes, enviou ao Gazeta Online um registro interessante do céu de Vitória cheio de riscos luminosos.

O registro de Luciana é um empilhamento de várias fotos com o momento da passagem dos meteoros das 23h de quinta-feira (13) até as 5h desta sexta-feira (14).

Luciana mora em Jardim Camburi e diz que o registro é do ponto que fica acima do Aeroporto de Vitória. Olhando para a foto, é possível perceber vários traços de luz, mas Luciana conta que seria possível ver muitos mais se houvesse menos iluminação da cidade.

"Se a gente tivesse um céu um pouco menos poluído, certamente a quantidade de meteoros registrado seria muito maior. Mas, mesmo assim, deu para ver muitos, demos sorte pelo tempo estar aberto e não tinha lua, esse evento é um dos mais intensos", explica Luciana.

AINDA DÁ TEMPO DE VER

Essa chuva é composta de meteoros brilhantes que podem ser vistos no céu noturno, por isso, para que a visualização seja melhor, é importante se afastar dos centros muito iluminados, que impedem a visualização do fenômeno.

O instituto Exoss explica que a melhor forma de observar a chuva de meteoros Geminids é olhar para o céu a partir das 23h, quando a lua já terá se deitado. Devem cair, entre quinta e sexta-feira, aproximadamente 100 meteoros por hora, e até segunda-feira (17), mais 20 por hora.

E ESSE NOME?

Cada chuva tem um nome proveniente do ponto geométrico no céu de onde provem os meteoros de determinado evento, e geralmente é o nome de uma constelação ou estrela mais próxima, em alguns casos o mês da atividade. No caso da Geminids, o nome é emprestado da constelação de Gêmeos, de onde os meteoros vêm.

Ver comentários