Notícia

Pagamento de dívidas facilitado com o FGTS de contas inativas

Bancos oferecem condições especiais para quitar débitos

Trabalhadores com contas inativas de FGTS fazem fila para sacar o dinheiro
Trabalhadores com contas inativas de FGTS fazem fila para sacar o dinheiro
Foto: Marcelo Prest

Com a liberação dos recursos das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), os bancos estão oferecendo para seus clientes melhores condições para pagamento de dívidas e linhas de crédito para a antecipação do dinheiro, por meio de empréstimos.

Segundo especialistas, no caso de consumidores que estão inadimplentes com as instituições financeiras, seja por conta do cartão de crédito ou cheque especial, por exemplo, esses débitos devem ser quitados o mais rápido possível, devido às elevadas taxas de juros. Além disso, com dinheiro na mão, os bancos tendem a oferecer abatimentos maiores, sendo mais flexíveis à renegociação.

Clientes do Banestes que possuem débitos em atraso superior a 60 dias e utilizarem os recursos do FGTS nas negociações, terão condições especiais. Além de isenção dos juros de mora e de multa, serão oferecidos descontos adicionais em alguns casos.

Para pagamento à vista, os descontos são ainda maiores. Mas quem precisar, o banco poderá alongar o prazo para pagamento da dívida. O parcelamento da renegociação pode ser em até 60 meses.

O Sicoob também anunciou que, dependendo do estágio do débito do cliente, também serão ofertados descontos para os associados à cooperativa.

Segundo o economista, Mário Vasconcelos, as instituições financeiras já estão esperando que os clientes têm valores nas contas inativas do Fundo busquem negociações.

“Quem está inadimplentes deve tentar a redução nos juros e, no caso de parcelamentos, fechar acordos que caibam no bolso, para que sejam honrados”, orienta o especialista.

Alguns bancos também criaram uma linha específica para os clientes que terão acesso aos recursos das contas inativas do FGTS. A taxa desse “empréstimo” varia de 2,59% a 4,59% ao mês, dependendo da instituição.

O economista Paulo Cezar Ribeiro alerta que é preciso pensar duas vezes antes de pedir essa “antecipação”, pois tudo será pago com juros.

“Essa opção só é indicada para aqueles clientes que tiverem alguma dívida que tenha taxas de juros superiores às que estão sendo oferecidas pelo banco. Quem tem saldos devedores com cartão de crédito, por exemplo, terá vantagem fazendo a transação, já aqueles que pretendem adquirir algum bem de consumo devem preferir as taxas de parcelamento, que são mais baixas, ou esperar o FGTS ficar disponível na conta”, sugere.

Essa é a mesma orientação de Vasconcelos que destaca a importância de pesar as opções antes de substituir uma dívida por outra. “Se puder esperar, é melhor ter o saldo em mãos, pois não há justificativa para pagar juros. Caso seja de extrema necessidade ainda vale a pena rever as finanças e ficar atento às taxas de juros oferecidas”, complementa.

Saques do FGTS

De acordo com último levantamento da Caixa mais de 60 mil capixabas já tinham recebido os recursos provenientes das contas inativas do FGTS na última sexta-feira. Mas, segundo a assessoria de imprensa da instituição esse número deve ser ainda maior, uma vez que não estão inclusas as transações realizadas no sábado (11) e no dia de ontem.

Nesta etapa do cronograma poderão fazer o saque 98.541 trabalhadores capixabas nascidos nos meses de janeiro e fevereiro. Ao todo, 616 mil de trabalhadores no Espírito Santo serão beneficiados, em um valor total de R$ 601 milhões.

Condições dos bancos

Confira as condições para pagamentos de dívidas e opções antecipação de recursos do FGTS oferecidas pelos bancos.

Banestes

Desconto e isenção dos juros e multa

Quem tem dívidas com atraso superior a 60 dias e utilizar o FGTS poderá negociar com descontos especiais e isenção de taxas de juros de mora e de multa. O parcelamento da renegociação pode ser em até 60 meses. Já quem optar por pagar à vista, contará com descontos ainda maiores.

Banco do Brasil

Até 80% do FGTS

O BB criou uma linha de crédito que prevê adiantamento de até 80% do valor do FGTS dos clientes, com valores entre R$ 800 e R$ 20 mil. A taxa é de 4,29% ao mês e o pagamento deverá ser feito em parcela única em 1º de agosto.

Santander

Antecipação em até 24h

O Santander também vai antecipar o valor correspondente ao saldo do FGTS. A liberação será realizada em até 24 horas na conta corrente, e o pagamento será feito em uma única parcela, na data em que o saldo do FGTS for liberado pelo governo. Há também a possibilidade de liquidação antecipada do empréstimo, com abatimento de juros. A taxa do financiamento varia de 2,59% a 4,59% ao mês.

Bradesco

Antecipação de até R$ 30mil

O Bradesco também vai antecipar os valores do Fundo com taxas de 2,5% ao mês. O valor da operação será de no mínimo de R$ 200,00 e o máximo de R$ 30.000,00, com vencimento até 31/07.

Sicoob

Desconto para pagar

O Sicoob vai dar descontos para quem usar os recursos do FGTS para quitar débitos com a cooperativa. Os valores devem ser negociados na agência e o percentual de desconto dependerá do estágio da dívida.

Ver comentários