Notícia

Após corte da Selic, bancos anunciam juros menores para o consumidor

Bradesco, BB e Itaú comunicaram cortes nas taxas de juros; Santander anunciou redução na segunda-feira

Bancos divulgam comunicados com o corte das taxas nas linhas de crédito para o consumidor
Bancos divulgam comunicados com o corte das taxas nas linhas de crédito para o consumidor
Foto: Thinkstock/Thinkstock

Minutos após o Banco Central anunciar a redução da taxa básica de juros brasileira, a Selic, os grandes bancos divulgaram comunicados com o corte das taxas nas linhas de crédito para o consumidor. A estratégia de comunicação vem sendo adotada desde janeiro.

Bradesco, Banco do Brasil e Itaú enviaram comunicado para a imprensa informando novas taxas. O Santander se antecipou ao corte e anunciou a redução dos juros na segunda-feira (24).

BRADESCO

O banco informou que "vai repassar o corte de 1 ponto porcentual da taxa Selic para as principais linhas de crédito de pessoa física e pessoa jurídica". O banco não especificou quais linhas serão beneficiadas e o tamanho dos cortes.

ITAÚ

O Itaú também disse que vai repassar "integralmente a seus clientes o corte de 1 ponto percentual da taxa básica (Selic) anunciado nesta quarta-feira". O banco lembrou que essa é a quinta vez que o banco reduz suas taxas de juros no ano.

Para a pessoa física, serão reduzidas as taxas do empréstimo pessoal e cheque pessoal. Já as empresas terão juros menores nas linhas de capital de giro.

O Itaú também lembrou que os juros do crédito para compra de veículos "já vêm reduzindo ao longo do ano a taxa de financiamento, convergindo com a queda da Selic".

O não divulgou o valor das novas taxas, mas disse que elas entram em vigor no próximo dia 1º. O banco ressaltou que as taxas variam com o perfil e histórico de relacionamento de cada cliente com o Itaú.

BANCO DO BRASIL

Veja o comunicado do banco do Brasil:

"Para pessoas físicas, o destaque são as operações de crédito imobiliário, que terão taxas menores nas modalidades Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e Carteira Hipotecária (CH).

Na SFH, as taxas que estavam entre 9,99% e 10,94% ao ano serão reduzidas para 9,74% a 10,69% ao ano.

Na Carteira Hipotecária, as taxas eram de 10,90% a 11,99% ao ano e serão reduzidas para o intervalo entre 10,65% e 11,74% ao ano.

O BB também reduzirá as taxas mínimas do cheque especial (de 4,31% para 2,20% ao mês) e do CDC (1,97% para 1,79% ao mês).

CANAIS DIGITAIS

Os clientes do Banco do Brasil que utilizam canais digitais para contratar operações de crédito perceberão reduções mais significativas nos juros. Para aquisição de veículos, a redução de taxas é exclusiva para as operações contratadas pelo aplicativo do BB para mobile. A taxa mínima será reduzida de 1,23% para 1,19% ao mês.

Já para linhas de crédito destinadas a clientes proventistas a redução contemplará as operações contratadas em todos os canais digitais do BB (internet, terminais de autoatendimento e mobile). As taxas do BB Crédito Salário e Renovação que variavam de 3,30% a 6,97% ao mês passarão para 3,22% a 6,89% ao mês. Já o BB Crédito Benefício (para pensionistas e beneficiários do INSS) cairá do intervalo entre 2,95% e 5,67% ao mês para 2,87% e 5,59% ao mês.

PARA EMPRESAS

O Banco do Brasil também anunciou redução de taxas para pessoas jurídicas. As taxas mínimas para as linhas Cheque Ouro Empresarial PJ e Giro Rápido Rotativo serão reduzidas de 8,33% para 8,28% ao mês, enquanto as máximas caem de 13,50% para 13,45% ao mês."

Ver comentários