Notícia

Vale da Moqueca: movimento incentivará negócios no Espírito Santo

Empresários querem ambiente propício a novos investimentos

Acima, os primeiros membros do projeto. Ao lado, o mapa com empresas participantes
Acima, os primeiros membros do projeto. Ao lado, o mapa com empresas participantes
Foto: Vitor Jubini

Inspirados no Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos, onde se concentram as maiores empresas de tecnologia da informação e computação do mundo, empresários capixabas se uniram num movimento de integração com a esfera pública e o meio acadêmico e formaram o Vale da Moqueca, que reúne várias empresas locais com o objetivo de criar um ambiente propício para o fortalecimento dos negócios e atração de novos investimentos.

A ideia do movimento é, inicialmente, fazer com que as empresas locais criem bases mais fortes para seus negócios conquistarem seu espaço no mercado. Num segundo momento, haverá incentivos a investimentos de outros Estados e países, como explicou um dos participantes, Rafael Miranda. A previsão é lançar oficialmente o projeto nos próximos 60 dias.

Leia também

“Para alavancarmos os negócios locais, precisamos de mão de obra qualificada, da ajuda do poder público e da iniciativa privada, além de mobilidade urbana propícia, com menos poluição e mais facilidade de transição para ligar os eixos capixabas, assim como acontece na região do San Pedro Valley, em Belo Horizonte, e no Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul”, destacou Miranda.

O movimento está aberto para a participação de qualquer tipo de empresa capixaba, e de qualquer setor e porte. “Já temos negócios envolvidos na área de moda, tecnologia, gastronomia, startups de aplicativos, e-commerce, entre outras”, falou o apoiador do projeto.

AÇÕES

Entre algumas ações já idealizadas pelo movimento Vale da Moqueca estão a aproximação entre startups e empresários investidores; a luta por incentivos fiscais para a instalação de empresas no Espírito Santo; a revitalização de espaços já existentes e inutilizados, para que funcionem para o propósito que foram feitos; e a redução da burocracia para abrir e fechar empresas no Estado, visto que essa é uma das causas de pessoas não quererem investir.

Quanto ao poder público, a intenção é receber apoio de secretarias e órgãos do governo para fazer a ideia crescer. “O governo pode ajudar com investimento na infraestrutura de mobilidade urbana e no empréstimo de espaço para o movimento ter uma base”, falou Miranda.

Para o meio acadêmico, ficou o papel de trabalhar para inserir a educação de empreendedorismo e inovação na grade curricular desde o ensino básico, formando mão de obra qualificada. “O capixaba já tem o DNA de empreendedor. Só precisa de incentivo. Com tudo isso junto, vai ser possível se preparar para um novo ciclo da economia capixaba”, disse.

CADASTRO

O projeto abriu um cadastro para empresas e demais interessados em conhecer o projeto, que pode ser feito pelo site do Vale da Moqueca (www.valedamoqueca.org). Até o momento, já foram feitos mais de 350 registros, segundo Rafael Miranda. Quando forem finalizadas as diretrizes do movimento, será realizado o lançamento oficial.

Ainda sem local fixo para encontros, a expectativa é de que, em breve, seja constituída uma base para servir de ponto de reuniões, para cursos e colaboradores. “Nesse espaço, vai haver uma grande cooperação entre todos os participantes, sejam eles empresas, entidades ou startups. Vai ser um espaço para um intercâmbio de ideias e incentivo ao desenvolvimento de negócios”, concluiu Miranda.

SAIBA MAIS SOBRE MOVIMENTO

O que é

O Vale da Moqueca é um movimento criado para unir forças e tornar a Região Metropolitana de Vitória um ambiente propício para o crescimento e o nascimento de novas empresas que preparem o local para um novo ciclo da economia.

Intenção

A intenção do projeto é que empresas se unam e, também, nasçam em parceria, para trocar ideias e se fortalecer, a fim de atrair os olhares de grandes investidores para o Espírito Santo.

Lançamento

O projeto ainda é embrionário e está angariando cadastros. A previsão é de que seja lançado num prazo de 60 dias.

Onde funciona

O Vale da Moqueca ainda não tem uma base fixa, mas a expectativa é de que, em breve, o movimento tenha um local para fazer reuniões, ministrar cursos e trocar ideias.

Incentivo fiscal

Ainda não há incentivo fiscal para abrir empresas no Vale da Moqueca. O intuito é que os empresários se unam para pleitear o benefício junto ao Poder Público.

Quem pode participar

Podem se cadastrar no movimento todas as empresas capixabas, de qualquer setor e qualquer porte, que tiverem interesse de ajudar a fortalecer a economia local. Depois,a expectativa é atrair investimentos do Brasil afora.

Quem já participa

Já fazem parte do Vale da Moqueca empresas como Origens, Meu Pag, PicPay, Apex, Wine, 4Work, Café Caramelo, Alfaiataria de Ideias, Have a Coffee, Tec Vitória e Zaitt.

Como se cadastrar

Os interessados no projeto podem se inscrever pelo site www.valedamoqueca.org. Até o momento, já passaram de 350 registros. Quando as diretrizes do movimento forem concluídas, os cadastrados serão chamados para o lançamento oficial.

Ver comentários