Notícia

Falha no eSocial atrapalha empresas a enviarem folha à Receita

Contadores alegam que desde quarta-feira sistema está apresentado problemas. Prazo encerra hoje

Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil

Muitas empresas estão com dificuldade de fechar a folha de pagamento no programa eSocial, da Receita Federal. Contadores alegam que, desde esta quarta-feira (06), o sistema tem apresentado falhas.

O vice-presidente da Associação de Contadores de Vila Velha, Rodrigo Sangali, explica que as companhias inseridas nos regimes de lucro presumido e lucro real precisam enviar os arquivos até esta quinta-feira (07).

> Por que fusão da Fibria foi rápida?

“Entramos em contato com a Receita e estamos até agora aguardando uma resposta. A empresa que fornece o software para o envio do arquivo disse que mais de 20 mil escritórios de contabilidade do país estão na mesma situação”, explica Sangali ao destacar ainda que o atraso na entrega das informações acarreta punições, como multas por funcionário. “Hoje, enviamos alguns arquivos, mas com muita dificuldade. Vários casos apresentaram erro”.

A contadora Mônica Porto disse que a mesma situação tem ocorrido em seu escritório. “Ontem, não conseguimos enviar nenhum material. E hoje estamos novamente com dificuldades”, reclama.

A Receita Federal disse que na última quarta-feira vários usuários apresentaram problemas para fazer o fechamento da folha. Segundo o órgão, a Serpro - empresa de tecnologia responsável do eSocial -, informou que ocorreu instabilidade na rede, que afetou o funcionamento de alguns sistemas da companhia.

> Porto Central terá Zona de Processamento de Exportação

A firma ainda disse que os problemas ocorreram entre 11h50 até as 18h30, mas que o ambiente voltou ao normal. Segundo a Receita, não houve relato de falhas nesta quinta.

“Acredito que o problema no eSocial pode até ter sido resolvido, mas ficou muita coisa acumulada para hoje. Então, o sistema pode estar sobrecarregado. Geralmente, o envio do arquivo é feito em segundos, mas, desta vez, tem demorado mais de meia hora somente com o processamento. No final disso, aparece a informação de que aconteceu um erro”, explica Mônica.

> Leia mais matérias de Economia

 

 

Ver comentários