Notícia

Imóveis de leilão são vantajosos, mas é preciso cuidado na hora da compra

Especialistas recomendam que comprador analise o histórico da unidade

É preciso verificar se o antigo morador ainda está morando na unidade ou contesta a dívida na justiça. Estas situações podem atrapalhar a posse do comprador
É preciso verificar se o antigo morador ainda está morando na unidade ou contesta a dívida na justiça. Estas situações podem atrapalhar a posse do comprador
Foto: freepik

Em busca de economia e de parcelas mais flexíveis, muitas pessoas apostam na aquisição de imóveis leiloados. Contudo, os especialistas alertam que, mesmo diante de vantagens - como preço bem abaixo do valor de mercado e parcelamento facilitado - são essenciais alguns cuidados para não ter surpresas desagradáveis no futuro.

Segundo o advogado Karison Pimentel, especialista em direito imobiliário, um deles é verificar se o bem não tem outras pendências ou restrições. “Para isso, é fundamental buscar o registro geral de imóveis para checar, por meio do número de matrícula, se a unidade não possui outro tipo de restrição. É possível, por exemplo, que um imóvel que está sendo leiloado em um determinado processo tenha outras ações judiciais em andamento. Daí a importância de averiguar todo o seu histórico”, recomenda.

Leia também

Outro cuidado a ser tomado é verificar com a administradora de condomínio se a unidade não possui dívidas ou pendências condominiais. “Isso porque esse tipo de dívida é de caráterpropter rem, ou seja, elas seguem com o imóvel, independentemente do dono. Logo, quem compra uma propriedade com dívida de condomínio em leilão, acaba responsável pelo prejuízo.”

O advogado especialista em direito imobiliário Valdenir Rodriguesaponta maisum problema. É possível que haja, entre o mutuário e o agente financeiro, um questionamento em relação ao saldo devedor do financiamento. Se houver um processo judicial entre ambas as partes, e for constatado um equívoco por parte do banco, o leilão pode ser cancelado. “ O comprador do imóvel corre o risco de perder a unidade, tendo que discutir com o banco o ressarcimento dos valores pagos e possíveis indenizações”, alerta o advogado.

UNIDADE OCUPADA

Por fim, é importante conferir se a unidade que foi levada a leilão está sendo habitada ou não. Em muitas situações, é comum que o antigo dono ainda esteja residindo no imóvel.

“Neste caso, o novo dono vai precisar entrar com uma medida judicial para retirar essa pessoa da unidade e poder exercer o seu direito de propriedade. Portanto, terá que contratar um especialista da área para fazer a reintegração de posse deste imóvel”, informa Valdenir Rodrigues.

Os especialistas afirmam ainda que, embora a compra de imóvel por leilão apresente vários benefícios, é recomendável a orientação de uma assessoria jurídica, para verificar o edital detalhadamente, pois ele contém todas as informações, como condições de compra, transferência e procedênciado bem.

 

 

Ver comentários