Notícia

Use o 13º salário para ampliar seu patrimônio

Confira 5 maneiras de aplicar o benefício no imóvel próprio

Aplicar o recurso na compra ou em benfeitorias no imóvel próprio é um investimento seguro e duradouro
Aplicar o recurso na compra ou em benfeitorias no imóvel próprio é um investimento seguro e duradouro
Foto: pixabay

Quando se aproxima o final no ano cresce a expectativa dos trabalhadores pelo 13° salário. Muita gente aproveita a gratificação para fazer viagens em família, comprar roupas e presentes. Mas é possível enriquecer seu patrimônio com o benefício, facilitando a compra da casa própria ou valorizando o imóvel da família.

Segundo Augusto César Andreão, diretor da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-ES), quem investe em patrimônio pensa em valorização futura e rentabilidade. “O gasto com o varejo impulsiona a economia, mas o imóvel é mais atrativo por garantir rendimento e rentabilidade a médio e longo prazo.

Ele ressalta que o benefício pode ser usado na aquisição de imóveis de várias formas. Entre elas, como sinal na compra de unidade na planta, que fica entre 5% e 15% do valor total do bem. “O dinheiro pode ser aplicado, ainda, nas antecipações de parcelas mensais ou intermediárias. Assim, o comprador consegue uma redução no valor da prestação e, com isso, torna o saldo devedor menor e diminui o custo do financiamento.”

Para o consultor imobiliário José Luiz Kfuri, a grande vantagem de investir em um imóvel é que, além da valorização, há a renda mensal do aluguel. “O comprador vê onde aplicou o dinheiro e o retorno do investimento. Uma dica é apostar em unidades no formato estúdio ou quarto e sala, que custam menos e têm grande procura para aluguel.”

OUTRAS DESPESAS

O recurso também pode custear despesas extras, como taxas de cartórios e documentação. “O comprador precisa separar, no mínimo, 4% do valor do imóvel para pagar taxas e documentos”, orienta a advogada especialista em direito imobiliário Ana Paula Lagaas.

Ela acrescenta que o 13º pode ser destinado, ainda, para a reforma da unidade e compra de mobília. “É um custo bastante alto. Por isso, vale a pena separar o dinheiro, para gastos com manutenção, benfeitorias, móveis e decoração.”

COMO USAR

Dar sinal na compra de unidade em construção, que custa a partir 5% do valor do imóvel.

Antecipar parcelas e reduzir o saldo devedor do financiamento.

Pagar taxas e documentos da unidade nova.

Usar na reforma e na manutenção do imóvel próprio.

Investir na decoração, que também valoriza a propriedade.

 

 

Ver comentários