Notícia

Faça a revisão no carro antes de pegar a estrada

Para uma viagem tranquila, confira alguns itens do veículo que merecem atenção

Revisão preventiva é recomendada uma vez por ano
Revisão preventiva é recomendada uma vez por ano
Foto: To Peoplecreations/Freepik

Você passa o ano planejando aquela viagem especial... Escolhe hospedagem, faz roteiro, prepara as malas, coloca tudo no carro e pronto: partiu, estrada! Abre o sorriso e dirige feliz até aparecer um defeito no veículo ou uma blitz te lembrar que não fez a revisão do carro.

Quem é motorista sabe que essa cena é comum. Muitas vezes, são verificados pneus, freios e óleo, mas outros itens importantes passam batidos. O supervisor de pós-vendas da Vitória Motors Mercedes-Benz, Danilo de Rezende, alerta que, antes de qualquer revisão, é preciso estar atento à documentação do veículo. “Antes de botar o pé na estrada, é preciso conferir se o IPVA, licenciamento e seguro obrigatório, por exemplo, estão em dia.”

Leia também

Outro ponto importante são os prazos das revisões periódicas. “Em uma viagem mais longa, não realizar essas manutenções e, consequentemente, ultrapassar os prazos estipulados pelo fabricante, pode acarretar em perda da garantia ou desgaste de itens por falta de conservação”, explica.

As revisões, no entanto, devem ir além do que os olhos alcançam. Filtro do ar-condicionado e a borracha do limpador de para-brisas, por exemplo, estão “escondidos”, mas não podem ser esquecidos.

Os especialistas orientam que o correto é fazer a revisão preventiva sempre, a cada 10 mil km ou 12 meses. Para alguns itens, como alinhamento de direção, o ideal é a cada 5 mil km ou pelo menos a cada seis meses. Medidas que ajudam a evitar acidentes e multas.

SUSPENSÃO

O sistema de amortecimento e estabilidade do veículo é tão importante quanto o dos freios e também merece atenção. “Além dos amortecedores, as molas, as buchas, as balanças, os pivôs e os terminais também precisam ser verificados”, enfatiza o diretor da Contauto, Apolo Rizk.

Ele acrescenta que velas e cabos também devem ser examinados. “Alguns fabricantes orientam que as velas necessitam ser examinadas a cada 10 mil km e é importante a troca dos cabos a cada 50 mil km. Se houver alguma falha nesse sistema, pode causar degradação e comprometer, assim, a utilidade de outros componentes”, alerta.

PARA FICAR DE OLHO

Documentação

Fique atento ao IPVA, licenciamento e seguro obrigatório.

Pneus

Verifique o alinhamento, o balanceamento e a calibragem.

Freios

Garanta pastilhas em bom estado, nível adequado de fluído e verifique se há vazamento.

Óleo

O nível do óleo abaixo do recomendado pode sobrecarregar o motor. Verifique também os fluidos da direção hidráulica, do radiador e do câmbio.

Ar-condicionado

Filtro sujo reduz o desempenho da refrigeração, piora a qualidade do ar dentro do veículo e aumenta o gasto de combustível.

Amortecedores

O sistema de amortecimento e estabilidade do veículo é tão importante quanto o dos freios. Além dos amortecedores, as molas, as buchas, as balanças, os pivôs e os terminais também precisam ser checados.

Sistema de luzes

Faça a revisão de lâmpadas, faróis e lanternas, itens essenciais de segurança e muito verificados em blitz.

Bateria

Teste o desempenho e funcionamento nas revisões periódicas, evitando surpresas desagradáveis na hora da partida.

Velas

Examine as velas a cada 10 mil km. É importante a troca dos cabos a cada 50 mil km. Se houver alguma falha nesse sistema, pode causar degradação e comprometer a utilidade de outros componentes.

Para-brisa

A borracha do limpador só é lembrada quando está chovendo, mas, além das chuvas, os insetos também sujam o para-brisa. Não se descuide!

Fonte: especialistas consultados

Ver comentários