Notícia

Vai pegar a estrada? Deixe sua casa protegida

Cuidados antes de viajar são essenciais para evitar acidentes e danos ao imóvel

Para quem mora em casa, o ideal é deixar as chaves com alguém de confiança
Para quem mora em casa, o ideal é deixar as chaves com alguém de confiança
Foto: Divulgação

Destino escolhido, hospedagem reservada, passagens compradas ou malas no carro, e só o que passa pela cabeça são as expectativas pela viagem de férias, de Carnaval ou do feriadão. Mas quanto maior for o tempo previsto para ficar fora de casa, mais é preciso tomar alguns cuidados, para que o período de diversão e relaxamento não vire uma dor de cabeça.

Cuidados de segurança com a casa ou apartamento são essenciais para evitar o risco de ter surpresas desagradáveis no retorno.

“Uma atitude importante é fechar o gás e o registro de água, mesmo que a viagem seja por três ou quatro dias. Imagina se acontece um vazamento, o prejuízo poderá ser enorme. O ideal também é deixar os equipamentos eletrônicos desligados da tomada”, orienta o presidente do Sindicato Patronal de Condomínios e Empresas de Administração de Condomínios no Espírito Santo (Sipces), Cyro Bach Monteiro.

Ele afirma também que, no caso de apartamento, quando a viagem é mais longa, é importante deixar alguém de confiança com a chave e informar ao síndico que essa pessoa deve ser procurada em caso de emergência.

“Mesmo quem mora em casa, também é indicado deixar as chaves com alguém de confiança e pedir que essa pessoa vá ao local retirar as correspondências, abrir as janelas, mostrar que há uma movimentação no imóvel e que não está vazio”, acrescenta.

Já quanto às lâmpadas, só deixe alguma acesa se for um costume da família. O mais indicado é utilizar fotocélula, que permite acender alguma luz da casa à noite e mantê-la apagada durante o dia.

“Se uma lâmpada de fora fica acesa o dia inteiro, já pode ser o indicativo de que a casa está vazia. O ideal é acender uma luz no interior do imóvel”, orienta Monteiro.

Segundo o síndico profissional Celso Ferreira da Cruz, diretor-presidente da Contacel, é muito importante desligar os registros de água e gás, além de manter o telefone celular atualizado na administradora de condomínio.

“É preciso pensar que pode ocorrer alguma emergência. No quesito segurança, para quem mora em casa, o ideal é ter alarme nas portas e portões e, de preferência, câmeras ligadas ao celular, que permitem ver a movimentação no imóvel mesmo à distância”, alertou.

DICAS DOS ESPECIALISTAS 

1 Feche os registros de água para evitar vazamentos em banheiros ou cozinhas. Desligue também o gás, para evitar o risco de explosões.

2 Evite falar sobre a viagem perto de estranhos ou mesmo na vizinhança. Ao sair de casa, uma dica é colocar as malas no carro dentro da garagem, e não na rua.

3 Deixe uma pessoa de confiança com a chave do imóvel, para, em casos de emergência, poder entrar no apartamento ou casa.

4 Se precisar ficar fora de casa por um longo período, avise ao síndico e deixe com ele o contato de quem ficará com a chave do apartamento.

5 Para quem mora em casa, o ideal é pedir que alguém vá ao local com alguma frequência, abra as janelas e pegue as correspondências. A movimentação mostra que a casa não está vazia.

6 Evite deixar joias e grandes valores em dinheiro à mostra.

7 Feche ou cubra ralos e tampe o vaso sanitário.

8 Deixe as lixeiras vazias, para não atrair insetos ou causar mau cheiro.

9 Não deixe alimentos expostos. Se possível, deixe a geladeira vazia, desligada e com a porta aberta.

10 Tire aparelhos eletrônicos da tomada para evitar acidentes ou que sejam danificados com pique de energia. Se possível, desligue o disjuntor relativo às tomadas. Nos apartamentos mais novos, essa separação é identificada nos relógios.

Feche registros de gás e de água e evite vazamentos
Feche registros de gás e de água e evite vazamentos
Foto: Divulgação

Fonte: Cyro Bach Monteiro, presidente do Sipces, e Celso Ferreira da Cruz, síndico profissional

 

 

 

 

 

Ver comentários