Notícia

Resgate a energia do verão para o ano inteiro

Em alta, decoração tropical garante o clima alegre da estação em qualquer época

Cores alegres compõem a varanda de Felipe Luciano
Cores alegres compõem a varanda de Felipe Luciano
Foto: Mariana Orsi

Quem está de olho nas tendências do décor já deve ter percebido que as cores intensas e a diversidade de estampas estão em alta. Entra em cena o paisagismo repleto de folhagens. O relaxamento ganha espaço reservado, e o estilo tropical marca presença. Sem regras, o clima tropical incorpora novas formas. A composição tem a cara dos horizontes brasileiros.

Antes de pensar na elaboração dos projetos, a arquiteta Beatriz Quinelato explica as diferenças entre o que é tropical e o “urban jungle”. “A tropicália destaca especialmente as estampas florais e as folhas, aplicadas em diversos objetos. Já o segundo destaca as plantas in natura, que abrange a diversidade de folhagens e de plantas, não apenas as suculentas e as orquídeas.”

Leia também

De acordo com o arquiteto Felipe Luciano, a aplicação tropical é adequada na ornamentação de ambientes alegres, que remeta ao clima das regiões brasileiras. “Para deixar a casa com frescor, a escolha do estilo tropical pode ser interessante. É preciso apostar em tons supercoloridos, que podem aparecer em cortinas, tapetes, papéis de parede, entre outros.”

Coqueiros, frutas e flores também ganham espaço na tendência. Além disso, deixam a decoração divertida, leve e com personalidade, indica Felipe. “Madeiras, elementos rústicos, tecidos em linho e fibras naturais compõem a vertente. Se o local pede algo litorâneo e cool, as fibras naturais e os elementos que aproximam o lar da natureza são bem-vindos”, acrescenta.

Segundo a arquiteta Ieda Korman, a decoração não tem regras. “Na verdade, possui diversos estilos, de acordo com a região, seja mais rústico, seja com pegada contemporânea. Pedrinhas no chão, paredes coloridas e telhados de palha. Não tem algo definido. Cada local possui as próprias especificidades, visualizadas nas composições.”

Para a profissional, é indispensável definir o aconchego do lar como plano de fundo no processo de qualquer mudança. “As pessoas devem estar atentas e se sentirem bem dentro de casa. Não adianta comprar um mobiliário que gere desconforto”, comenta. Além disso, vale tomar cuidado com as obras de arte. “Elas podem realçar ou acabar com o ambiente inteiro”, aconselha.

Beatriz Quinelato investiu em muitas plantas em uma varanda bem relax
Beatriz Quinelato investiu em muitas plantas em uma varanda bem relax
Foto: Sidney Doll/Divulgação

Ver comentários