Notícia

Casa do futuro já é realidade no Espírito Santo

Tecnologia está cada vez mais presente nos empreendimentos

Ponto de recarga para carro elétrico é uma das facilidades previstas no Inside Jardim da Penha
Ponto de recarga para carro elétrico é uma das facilidades previstas no Inside Jardim da Penha
Foto: Divulgação

As pessoas vivem cercadas por tecnologia no trabalho, no lazer e no acesso a serviços. E na moradia não é diferente: a casa do futuro já é uma realidade. Biometria no lugar de chaves, garagem com ponto de recarga para carro elétrico, placas de energia solar e serviços compartilhados, como bike sharing, são alguns dos itens antes vistos como diferenciais e que estão se tornando cada vez mais presentes em residenciais no Estado.

Além de facilitar o dia a dia, essas tecnologias impactam na mobilidade e na sustentabilidade, com a economia de recursos e menor emissão de poluentes. Um dos empreendimentos com esse conceito é “Inside Jardim da Penha”, da Mivita Construtora, em Jardim da Penha, Vitória.

O edifício terá biometria nos apartamentos, com o uso da digital no lugar da chave para entrar em casa, garagem preparada para recarga de carro elétrico e placas fotovoltaicas para captação de energia solar que irá atender as áreas comuns do edifício, além de tomadas com USB e bike sharing. São apartamentos de dois quartos a partir de R$ 523.458.

Os novos empreendimentos da Morar Construtora serão entregues com estrutura para ponto de recarga de carro elétrico e para bicicletas a serem compartilhadas. A construtora usa painéis solares e reaproveitamento da água da chuva na área de lazer.

Um dos lançamentos é o Vista de Vila Velha condomínio Clube, no bairro Ataíde, com apartamentos de dois quartos com suíte, a partir de R$ 149.900.

A Galwan está investindo em placas solares que geram energia fotovoltaica para uso nas áreas comuns. Um deles é o Mar Dourado, em Itaparica, Vila Velha, que tem unidades a partir de R$ 695.810. “Estamos propondo o sistema em todas as obras que administramos, não só pela economia, mas também pela sustentabilidade e aspectos ambientais”, afirma o diretor-presidente da empresa, José Luís Galvêas Loureiro.

O residencial Celso Calmon 300, da RS Construtora, na Praia do Canto, Vitória, será entregue com vagas para recarga de carro elétrico, com medição individual, e tomadas USB. São apartamentos de até quatro suítes, a partir de R$ 3.463.200.

Leia também

A Lorenge entregou o residencial Spazio Moreira Lima, em Bento Ferreira, Vitória, que tem ponto para recarga de carro elétrico e bike sharing. “Levando em consideração que imóvel é um investimento de longo prazo, apostamos em tecnologias que serão indispensáveis no futuro”, comenta Samir Ginaid, diretor comercial da Lorenge. São apartamentos de três quartos com suíte, a partir de R$ 760 mil.

Placas fotovoltaicas também integram os empreendimentos da MRV, que trazem itens, como tomadas com USB e disponibilidade de bikes. Um dos condomínios com esse perfil é o Spazio Vila da Glória, com apartamentos de um e dois quartos, a partir de R$ 160 mil.

No edifício Luiz Scaramussa, da Construtora Épura, em Cachoeiro de Itapemirim, os apartamentos de até cinco quartos têm previsão de ponto de abastecimento para carro elétrico e torneiras com aquecimento por energia solar. A partir de R$ 1.824.200.

A Proeng tem imóveis com automação residencial, fechadura biométrica e placas solares para aquecimento de água, além de previsão para portaria virtual. Um dos lançamentos é o Monteiro de Lemos, na Praia do Canto, que tem apartamentos de dois e três quartos com suíte, a partir de R$ 999 mil.

Ver comentários