Notícia

Terremoto no Mediterrâneo deixa 15 feridos no enclave espanhol de Melilla

As cidades de Málaga, Granada e Almeria também foram afetadas

AL HOCEIMRA, Marrocos - Um terremoto de 6,3 graus de magnitude foi registrado na madrugada desta segunda-feira no mar Mediterrâneo entre a Espanha e Marrocos, indicou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). O tremor foi sentido com maior intensidade no enclave espanhol de Melilla, onde ao menos 15 pessoas ficaram feridas. As cidades de Málaga, Granada e Almeria também foram afetadas.

"Até o momento há apenas danos materiais e não são muito graves", disse Isidro González, secretário de Segurança de Melilla.

Desde o momento do tremor 4h22m (2h22m no horário de Brasília), as ligações de telefone e luz foram cortadas em Melilla, e medo de réplicas levou várias pessoas a deixarem suas casas e irem para as ruas. Com rachadura detectadas em alguns prédios, as aulas foram suspensas.

O governo do enclave formou um comitê para avaliar os danos causados e orientou os moradores a não circularem de carro para facilitar a circulação dos serviços de emergência.

O terremoto também foi sentido com intensidade em Málaga. Mas as autoridade não sabem calcular os danos materiais causados.

"Foi eterno. Não sei quantos segundos durou, mas para mim, foi muito tempo", contou Ricardo Álvarez, um morador da cidade.

O epicentro do terremoto ocorreu a 62 quilômetros ao norte da cidade marroquina de Al Hoceima e a 164 quilômetros de Gibraltar. Doze minutos depois, houve uma réplica de 5,3 graus de magnitude.

Em fevereiro de 2004, um terremoto de 6,3 graus perto de Al Hoceima deixou 631 mortos.

Ver comentários