Notícia

Cortejo homenageia policial militar assassinado na Serra

O velório foi realizado desde a noite desta segunda-feira na casa da mãe do PM, no balneário de Guriri

Dezenas de pessoas participaram do cortejo em homenagem ao policial militar Ítalo Bruno Pereira Rocha, 25 anos, que foi assassinado na noite do último domingo (30), em Jardim Carapina, na Serra. Muitos policiais acompanharam a cerimônia.

O corpo do soldado foi enterrado na manhã desta terça-feira (1º), em São Mateus, Norte do Estado, no Cemitério Aviação. O velório foi realizado desde a noite desta segunda-feira na casa da mãe do PM, no balneário de Guriri. Homenagens dos colegas estavam expostas na varanda da residência.

A mãe do policial morto, Gil Pereira Rocha, fez um desabafo: "Foi uma covardia, foi 'animal' o que fizeram com ele. Eu queria justiça. Um cara apronta um lance desse, o que acontece? Daqui a um mês, dois meses, está solto. Sabe o que vai acontecer? Vai matar outro. É uma bola de neve, ninguém resolve nada".

O corpo do militar foi levado por colegas até o caminhão do Corpo de Bombeiros. De Guriri, o cortejo seguiu para São Mateus. No cemitério, um oficial também desabafou. "Nosso amor, a dedicação que nós vamos ter para manter o seu nome honrado. Não vamos deixar manchar seu nome, Ítalo".

Os amigos militares arrancaram a identificação dos coletes e colocaram sobre o caixão. O policial foi enterrado sob aplausos e discursos emocionados. Ítalo Bruno nasceu em Pedro Canário, no Extremo Norte do Estado. Ele entrou para a polícia há três anos e foi morar no município da Serra, na Grande Vitória.

Carreata

Policiais militares de Linhares, no Norte do Estado, saíram em carreata pelas ruas do centro da cidade na manhã desta terça-feira (1º). A ideia foi prestar uma homenagem ao soldado Ítalo Bruno Pereira Rocha.

Policiais militares saem em carreata para homenagear PM morto na Serra
Policiais militares saem em carreata para homenagear PM morto na Serra
Foto: Samira Ferreira

Pelo menos 30 policiais participaram da carreata em 12 viaturas e 10 motos. O grupo saiu do Mercado Municipal por volta das 10 horas, no mesmo momento em que o sepultamento estava previsto. A carreata durou cerca de 40 minutos, e foi encerrada na sede do Corpo de Bombeiros.

De acordo com a PM, além de prestar uma homenagem ao soldado, o objetivo da mobilização foi prestar solidariedade à família da vítima e tentar levar a comunidade a uma reflexão sobre o caso.

Com informações de Samira Ferreira

O crime

Ítalo foi morto com tiros, pancadas e pedradas no rosto, na noite de domingo, em Jardim Carapina, na Serra. Na ocasião, um colega do militar morto, um soldado de 22 anos, também foi baleado. Ele foi atingido na mão direita, socorrido para um hospital e recebeu alta nesta segunda-feira.

Até o momento, sete pessoas foram detidas suspeitas de envolvimento na morte do policial

Câmeras de videomonitoramento flagram... por GazetaOnline

Ver comentários