Notícia

Número de famílias desalojadas sobre para 57 em Nova Venécia

A Defesa Civil da cidade continua em alerta 24 horas

O número de famílias desabrigadas e desalojadas no município de Nova Venécia, na Região Noroeste do Estado, subiu para 57 nesta quarta-feira (6). Segundo a prefeitura, elas estão na casa de parentes e escolas municipais. Nas últimas 24 horas choveu 157 milímetros segundo a Defesa Civil. Por conta de deslizamentos e alagamentos, algumas localidades estão isoladas. 

O órgão informou que 54 estão desabrigadas e três desalojadas. Seis casas no município tiveram a estrutura danificada e foram interditadas: quatro no bairro Altoé e duas no bairro Municipal II. 

Houve ainda o rompimento de seis represas sendo uma grande, duas médias e três pequenas. Os rompimentos provocaram inundação na estrada que dá acesso à localidade de Refrigério. O acesso foi interrompido na estrada vicinal entre Nova Venécia e Patrimônio do Bis por conta de enchente na via em três pontos. Na comunidade Saúde houve escorregamento de areia em trecho de 500m, o que a tornou intransitável. Em Córrego Santa Joana houve deslizamento de terra que bloqueou a estrada que dá acesso ao local.

Leia também

De acordo com o Prefeito Mário Sérgio Lubiana, a chuva provocou muitos estragos na cidade.  “Registramos em alguns pontos da cidade 150 a 200 milímetros de chuva em apenas duas horas. Esse volume estava previsto para todo o mês de dezembro. A parte mais afetada foram os bairros Aeroporto, Rúbia e o Centro da Cidade, no qual tivemos alagamentos, calçamentos destruídos, 8 a 10 casas com rachaduras, queda de paredes e destelhamentos. Muitas pessoas perderam seus bens, mas receberam a ajuda da população com donativos. Um barranco desabou e a estrada municipal no patrimônio bis está interditada. Felizmente não tivemos nenhuma vítima”.

O prefeito ainda disse que havia 1,5 metro de água nas ruas e o sistema de drenagem não foi suficiente para drenar tanto volume de água. “Hoje, a água baixou e fizemos um planejamento de como agir diante dessa situação. Realizamos parte da limpeza da cidade, mas ainda temos vários pontos de alagamentos no município. No decorrer da semana vamos tentar recompor o calçamento destruído e vários buracos que apareceram e serão tapados, porque o acesso está difícil.

A defesa civil de Nova Venécia continua em alerta 24 horas no telefone (27) 99948-0084 e o município vai decretar estado de emergência .

“Estamos cuidando das famílias e pessoas agora e vamos decretar o estado de emergência para tentar conseguir recursos com o Governo do Estado e Federal para ajudar a recompor o que foi danificado”, disse.

JAGUARÉ

Em Jaguaré, Norte do Estado, o distrito de Água Limpa registrou 170 a 180 milímetros no intervalo de 45 minutos a uma hora, segundo o coordenador da Defesa Civil da cidade, Elias Viana.

A chuva começou por volta das 16 horas e causou pontos de alagamento em ruas da localidade. Na zona rural, a água chegou a formar um tipo de córrego e seguiu em direção à represa de Água Limpa.

Viana disse que o volume foi impressionante, mas a barragem construída recentemente conteve a água. "Como a gente está passando por uma crise hídrica, foi feita a barragem pelo Estado. Como os valões estavam bastante secos, a água foi para os valões".

Ainda de acordo com o coordenador da Defesa Civil de Jaguaré, ninguém ficou desabrigado ou desalojado. O único incidente registrado foi uma rachadura na Rodovia Dom José Dalvit, que liga a sede de Jaguaré a Água Limpa, inaugurada recentemente, segundo Viana. "O local está sinalizado e o município já comunicou o problema ao DER", informou.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-ES) informou que, por conta das fortes chuvas, houve um rachadura em um acesso à ES 430, próximo à Água Limpa. As equipes do DER-ES sinalizaram o local e o trânsito está liberado.

Os últimos volumes de chuvas mais intensos foram registrados em dezembro de 2013, quando muitos municípios do Estado sofreram com enchentes e alagamentos. Nova Venécia registrou 473 milímetros de chuva e o município de Santa Maria de Jetibá 848 milímetros.

Ver comentários