Notícia

Homem que matou casal de vizinhos em Colatina é preso no Ceará

Crime aconteceu em outubro do ano passado, e, desde então, o acusado estava foragido; em ação conjunta da polícia, foi preso no interior do Ceará

Edvalter, o Coruja, preso no Ceará
Edvalter, o Coruja, preso no Ceará
Foto: Reprodução

O acusado de assassinar um casal em Colatina, região Noroeste do Estado foi preso na manhã desta quarta-feira (6), no Ceará, no Nordeste do país.

Edvalter Luiz Fagundes, de 59 anos, mais conhecido como “Coruja”, foi preso em Trairi, no litoral do Ceará. Ele era foragido da Justiça capixaba e estava na lista de um dos bandidos mais procurados do Espírito Santo e também constava na lista da Interpol, a polícia internacional, por ter assassinado os vizinhos no bairro Nossa Senhora de Aparecida, no dia 12 de outubro de 2016.

A prisão aconteceu por meio de um  trabalho em conjunto do setor de inteligência da Delegacia de Crimes Contra a Vida de Colatina, a Subsecretaria de Inteligência da SESP, a Polícia do Ceará e a Justiça de Colatina.

Wilson Julio da Silva, 48 anos, e Jaine Coelho da Silva, 49 anos
Wilson Julio da Silva, 48 anos, e Jaine Coelho da Silva, 49 anos
Foto: Reprodução

De acordo com o delegado Fabrício Bragatto, da 15ª Delegacia Regional de Colatina, o acusado entrou na lista dos mais procurados por estar foragido. “Nós apreendemos os dois passaportes dele para evitar que saísse do país e, por isso, ele também entrou na lista da Interpol. A barbaridade do crime chocou a cidade. Nossas investigações apontaram que ele havia comprado um chip no Ceará no qual fazia ligações para a família aqui em Colatina e chegamos até ele na segunda tentativa”, disse.

O delegado informou ainda que “Coruja” , por ser acusado de duplo homicídio qualificado, pode pegar até 60 anos de prisão pelos crimes. Além disso, também pesa sobre ele o crime de porte ilegal de arma.

VIDA NORMAL

De acordo com a Polícia Civil, Edvalter Fagundes levava uma vida normal e tinha uma mercearia em Trairi. A informação é de que ele estava sozinho no local, mas tinha um amigo na cidade.

Não há previsão de quando o criminoso chegará em Colatina, mas deve ser conduzido pelo Serviço de Polícia Interestadual (Polinter).

FAMÍLIA DE VÍTIMAS SE DIZ ALIVIADA

Os familiares das vítimas Wilson Julio da Silva, 48 anos, e Jaine Coelho da Silva, 49 anos, que foram mortos na frente da própria casa, por conta de um comentário feito sobre o acusado se disseram aliviados.

 

Janete Colho Müller, irmã de Jaine Coelho disse que a prisão do acusado foi anunciado pelo secretário de Estado da Segurança Pública, André Garcia. “Nós estamos felizes e aliviados porque agora ele está preso. André Garcia ligou para meu filho que é policial, para avisar que ele havia sido preso. Há um mês nós fomos recebidos no gabinete dele e ele disse que iria se empenhar no caso. Desde o crime, nosso pai, de 84 anos, só foi adoecendo e já foi internado uma sete vezes. Quando soube da prisão, mesmo internado ele comemorou".

A sobrinha Jamily Coelho completou. “Meus tios não voltam mais, porém, só de saber que ele foi preso e vai pagar pelo crime, já é um alívio. Foi uma bobeira. Um motivo banal. Meu tio fez um elogio a ele por ter subido uma ladeira de ré e ele voltou e acabou com a vida deles”, disse.

Familiares do casal Wilson e Jaine ficaram aliviados com a prisão do acusado
Familiares do casal Wilson e Jaine ficaram aliviados com a prisão do acusado
Foto: Brunela Alves

Uma testemunha contou que estava sentada com o casal na calçada em frente à residência das vítimas, quando o vizinho chegou. Por se tratar de uma rua apertada, e, tendo em vista a dificuldade de colocar o carro na garagem, os três comentaram entre eles: "Caramba, esse cara é um bom motorista, pois olha o que ele tem que fazer para guardar o carro", em referência ao "Coruja", que estava estacionando o carro. Para a testemunha, "provavelmente, o acusado interpretou errado o comentário que eles fizeram, vindo a tomar essa atitude", conforme o boletim.

Ver comentários