Notícia

Empresário ameaça esposa, filha e sogra de morte em Vila Velha

Após bater na esposa, acusado entrou na residência dizendo que pegaria um revólver para matar a família

Plantão Especializado da Mulher, onde o crime foi registrado
Plantão Especializado da Mulher, onde o crime foi registrado
Foto: Divulgação

Um empresário, de 39 anos, foi preso em flagrante na noite de terça-feira (2), após agredir e ameaçar matar a esposa, de 37 anos, em Vila Velha. Na casa do suspeito, a polícia encontrou um revólver calibre 38, que era usado por ele para amedrontar e humilhar a mulher.

O nome do empresário não será divulgado para preservar a identidade da vítima. O crime aconteceu na casa da família, às 22h40. De acordo com a mulher, o marido chegou em casa já agressivo e embriagado, ordenando que ela guardasse os carros da empresa dele, que estavam na rua. Porém, os veículos não ligaram.

> Câmara aprova divórcio imediato em casos de violência

Foi então que o empresário passou a xingar a mulher e, em seguida, a agrediu com socos na cabeça. Depois de bater na esposa, o homem saiu dizendo que iria buscar o revólver para matar a mulher, a filha e a sogra, que estavam no local.

Leia também

Desesperadas, as três aproveitaram o momento que o empresário saiu para pegar a arma, correram para fora da casa e trancaram o portão. A Polícia Militar foi acionada.

O empresário ficou trancado dentro de casa e só saiu depois de uma longa negociação com os militares, de acordo com a ocorrência. O suspeito foi levado para o Plantão Especializado da Mulher, em Vitória.

A arma do empresário foi encontrada em um dos quartos da residência, embaixo de um gaveteiro. Em depoimento à polícia, o homem alegou que tinha o revólver para se proteger e negou ter agredido e ameaçado a mulher. Ele foi autuado por posse ilegal de arma de fogo, lesão corporal, ameaça e injúria e encaminhado para o Centro de Triagem de Viana.

> Cartazes em escola culpam mulheres por agressões

Ainda em depoimento, a vítima relatou que é constantemente controlada pelo marido, que vigia inclusive as roupas que ela veste. Além de já ter sido agredida por ele em outras ocasiões. Porém, com medo, nunca o denunciou.

COMO BUSCAR AJUDA

As vítimas de violência doméstica podem buscar ajuda na Central de Atendimento à Mulher, ligando no número 180, ou pedir socorro a Polícia Militar, através do Ciodes no 190.

> Veja mais publicações sobre Violência Contra a Mulher

Ver comentários