Notícia

Homem é investigado por tentar comprar xixi de crianças e jovens no ES

Suspeito foi denunciado pelos pais de 16 garotas com idade entre 9 a 15 anos

Homem pede xixi de adolescente via rede social
Homem pede xixi de adolescente via rede social
Foto: Reprodução

A Polícia Civil investiga um homem de 37 anos suspeito de tentar comprar xixi de meninas por meio de contatos em redes sociais. Ele foi denunciado pelos pais de 16 garotas com idade entre 9 a 15 anos. Em março deste ano, o Gazeta Online fez uma reportagem mostrando o pedido inusitado e entrou em contato com a Polícia Civil. Na ocasião, o delegado Brenno Andrade pediu atenção às pessoas que recebem este tipo de contato via redes sociais.

O homem é de Minas Gerais e mora há 2 anos em um hotel de frente para o mar na Praia da Costa, em Vila Velha. A primeira denúncia contra ele foi feita no dia 13 de abril depois que o homem apareceu em um evento escolar na praia. Segundo os familiares, o contato dele com as garotas, porém, começou em novembro de 2018.

De acordo com o relato de uma das vítimas, o suspeito entrava em contato com elas pelo perfis nas redes sociais e pedia para comprar o xixi.

Para confirmar a compra da urina, os pais relatam, ainda, que o suspeito pedia para vê-las urinando, o que provaria, segundo ele, que era mesmo delas.

Ele combinava encontro com as menores em locais públicos como shoppings ou portas de escola. Segundo a polícia, não há informações se alguma garota entregou a urina para o suspeito.

Depois das 16 denúncias, o homem começou a ser investigado pelo crime de aliciamento infantil. O caso foi registrado na Delegacia Regional de Vila Velha e será passado para a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

Ele não é considerado foragido pela polícia, porque um inquérito ainda não foi instaurado, por isso, o nome dele não será divulgado.

Mãe denunciou tentativa de compra de xixi para a polícia
Mãe denunciou tentativa de compra de xixi para a polícia
Foto: Reprodução/ TV Gazeta

CONVERSAS

Uma empresária, mãe de uma das meninas abordadas pelo suspeito, disse que já tinha conhecimento do caso pela família de colegas da adolescente de 12 anos.

Na mesma conversa ele diz ser de Santos, em São Paulo, e que compraria a urina da adolescente se viesse ao estado. A mãe entrou em contato com a polícia. Ela foi orientada a registrar a denúncia na Delegacia de Crimes Cibernéticos e a bloquear o suspeito.

"Por achar que não daria em nada, eu não fiz o boletim de ocorrência", revelou a mãe.

Depois de bloquear o perfil do homem, o suspeito tentou fazer contato com a adolescente por outro perfil.

Homem pede xixi de adolescente via rede social
Homem pede xixi de adolescente via rede social
Foto: Reprodução

ABORDAGEM

A denúncia foi feita na Delegacia Regional de Vila Velha depois de um evento da escola da filha na praia. A empresária disse que quando foi buscar a adolescente no evento, a menina contou que o "homem do xixi" estava lá.

"Ela disse que cara do xixi estava lá e que estava com medo. Ele provavelmente mandou mensagem para alguma criança. Estava sentado do lado de um banheiro químico e quando a gente foi para perto dele, ele correu", relatou a empresária.

Na praia, as mães juntaram relatos e conversas do suspeito e decidiram ir até a delegacia formalizar a denúncia. A empresária descobriu ainda que o homem estudava alemão no estado com a outra filha, que tem 16 anos.

BRINCADEIRA

A reportagem da TV Gazeta tentou contato pelo celular do suspeito, mas ele não atendeu as ligações. Em contato com o pai do suspeito, que pagava as diárias do hotel onde o filho morava, ele disse que o homem voltou para Minas Gerais e está na casa da família.

O pai contou ainda que homem estava no estado estudando alemão. Para ele, a atitude do filho foi uma "brincadeira".

Com informações de Daniela Carla, da TV Gazeta

Ver comentários