Notícia

Tribunal de Justiça e fóruns vão ser vigiados por 440 câmeras

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) implantou, nesta quarta-feira (27), um sistema de videomonitoramento. O objetivo, de acordo com o tribunal, é reforçar a segurança de magistrados, servidores e advogados que frequentam as unidades do Poder Judiciário.

O custo da implantação de 440 câmeras - tanto para a sede do Poder quanto para os 21 fóruns da Grande Vitória e das regiões Norte e Sul do Estado - ainda não foi informado.

De acordo com o presidente do TJES, desembargador Annibal de Rezende Lima, o sistema de videomonitoramento vai proporcionar uma economia de R$ 250 mil por mês "no que tange à contratação de mão de obra específica para a vigilância e segurança nos prédios do Poder Judiciário".

As informações foram divulgadas pelo próprio TJES no site da instituição.

Sessenta câmeras internas e externas já estão em funcionamento na sede da Corte, em Vitória. Cinco delas, denominadas PTZ, permitem um giro de 360 graus e uma aproximação de 400 metros.

Equipamentos

Em 60 dias o serviço deve estar em atividade nas outras unidades. Os equipamentos são digitais, de alta definição, com sensor de captação noturna, e permitem um controle detalhado de quem passa pelos corredores, estacionamentos e arredores.

O modelo aderido pelo TJES foi exatamente o do sistema já implantado há quatro anos no Tribunal de Contas da União e há dois anos no Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

"É natural que um ser humano, ao perceber que está sendo filmado, tome mais cuidado com sua conduta. Com as câmeras, será mais fácil observar as pessoas que não estão agindo com uma postura digna e prevenir possíveis transgressões", concluiu o presidente da Comissão de Segurança do TJES, desembargador Telêmaco Antunes.

 

Ver comentários