Notícia

Hartung confirma convite de Rodrigo Maia para ir para o DEM

Governador do Estado e presidente da Câmara dos Deputados almoçaram juntos em junho na residência oficial

Os deputados federais Lelo Coimbra (PMDB) e Rodrigo Maia (DEM), o governador Paulo Hartung (PMDB), os deputados Carlos Manato (SDD), Paulo Foletto (PSB) e Evair de Melo (PV), e o secretário da Casa Civil, José Carlos da Fonseca
Os deputados federais Lelo Coimbra (PMDB) e Rodrigo Maia (DEM), o governador Paulo Hartung (PMDB), os deputados Carlos Manato (SDD), Paulo Foletto (PSB) e Evair de Melo (PV), e o secretário da Casa Civil, José Carlos da Fonseca
Foto: Divulgação

O governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB), admitiu ao jornal Valor Econômico que recebeu convite do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM) para se filiar ao DEM, em almoço realizado no último dia 16 de junho na residência oficial, na Praia da Costa. Até então, quando questionado sobre o teor da visita, que não estava nas agendas de Maia e Hartung, o governador dizia que a conversa havia sido sobre as reformas política, previdenciária e trabalhista, que estavam em tramitação no Congresso.

Nos últimos dias, Hartung subiu o tom ao criticar o presidente da República Michel Temer e se mostrar insatisfeito com o PMDB. Na sexta-feira (21), em evento no Estado, Hartung disse que o aumento de impostos de Temer é uma consequência do Governo Federal "não ter feito o que deveria". O convite ao governador capixaba é visto como mais um fator a colocar Temer e Maia em linhas opostas em Brasília. Nas últimas semanas, o motivo da disputa foi o assédio para atrair deputados federais que estão de malas prontas para sair do PSB.

Ao ser procurada na manhã desta quarta-feira (26), a assessoria do governador confirmou a proposta e disse que o "convite ficou em aberto". Além do DEM, houve um convite do PSD, por meio do ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, que Hartung também analisa.

Segundo o Valor Econômico, o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e ex-prefeito de Vila Velha, Rodney Miranda (DEM), conta que conversou com o presidente nacional da legenda, senador José Agripino Maia (RN), que lhe deu mais detalhes da negociação. "Ele me disse que o governador ficou feliz com o convite e acertaram de conversar mais à frente", disse.

Hartung pode levar Lelo, Evair e mais um para o DEM

Segundo o relato de Agripino, Hartung teria afirmado que poderia levar mais dois deputados federais para o DEM, entre eles Lelo Coimbra - quadro histórico do PMDB capixaba e antigo aliado do governador. "O governador já vem dando sinais de que não está satisfeito e que quer mudar de partido", diz. Com isso, Hartung tenta descolar sua imagem do PMDB de Temer.

Outro deputado federal que poderia ir para o DEM é Evair de Melo, do PV. O parlamentar faz parte do grupo de políticos que estaria sendo incentivado por Paulo Hartung a entrar no DEM, e que inclui o presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso, do PMDB.

O deputado estadual também conversa com o PSD, mas, de acordo com Rodney Miranda, "ele certamente virá" para o DEM, caso Hartung filie-se ao partido. A conexão de Rodrigo Maia com o PSD capixaba também é forte e seu encontro com o governador foi intermediado pelo diplomata e secretário da Casa Civil, José Carlos Fonseca Júnior, que é amigo de Maia e presidente estadual da legenda, criada em 2011 como dissidência do DEM. Maia e Fonseca atuaram juntos na Câmara, pelo extinto PFL.

Rodney afirma que a filiação de Hartung está sendo tratada pela direção nacional da sigla e que a migração de outros políticos será cuidada pela direção regional, da qual é presidente licenciado. O secretário estadual conta que há negociação com alguns prefeitos e que "está bem conversado" para trazer, a seu convite, outro deputado federal, cujo nome prefere não revelar.

Agora na Oposição, Ferração e Norma ameaçam saída

A ida de Paulo Hartung, no entanto, pode representar perdas para a sigla. Liderança mais emblemática do DEM capixaba, o deputado estadual Theodorico Ferraço, 79 anos, pai do senador Ricardo Ferraço (PSDB), está rompido com o governador, desde que o peemedebista deixou de apoiar sua reeleição à presidência da Assembleia, no início do ano, para emplacar Erick Musso. Hartung e Theodorico Ferraço eram aliados históricos, mas o clima entre os dois é de beligerância.

No final de junho, Ferração e sua esposa, a deputada federal Norma Ayub (DEM), fizeram duras críticas ao governador nos plenários da Assembleia e da Câmara, respectivamente. O parlamentar reclama que o governador estaria articulando a filiação de políticos ao DEM, sem qualquer consulta a ele, como vice-presidente estadual. 

“Se ele entrar ou quiser mandar no partido, eu saio. Não fico no mesmo lugar que ele. Não sei se isso é uma retaliação a mim e à deputada federal Norma Ayub (esposa de Theodorico, também do DEM), mas ele não me engana mais. Vamos ver se as traições do imperador no Estado terão a mesma força em Brasília”, desafiou, à época.

De todo modo, o saldo ainda seria positivo para o DEM: em vez de um (Norma), o partido passaria a ter três (Lelo Coimbra, Evair e mais um) dos dez parlamentares da bancada capixaba em Brasília.

 

Ver comentários