Notícia

Bancada capixaba toma posse na Câmara e maioria deve apoiar Maia

Sessão ocorreu pela manhã e, em seguida, os partidos continuaram as articulações para a eleição da Mesa Diretora

Plenário lotado para a posse e o juramento dos deputados eleitos em outubro
Plenário lotado para a posse e o juramento dos deputados eleitos em outubro
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Os 10 deputados federais eleitos pelo Espírito Santo tomaram posse na manhã desta sexta-feira (1), em sessão no plenário da Câmara dos Deputados. Eles foram chamados, um a um, para fazer o juramento: "Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil". Respondendo à chamada nominal, por Estado, cada deputado disse: "Assim o prometo".

Todos os parlamentares capixabas compareceram. Amaro Neto (PRB), Da Vitória (PPS), Soraya Manato (PSL), Evair de Melo (PP), Felipe Rigoni (PSB), Helder Salomão (PT), Lauriete (PR), Norma Ayub (DEM) e Sérgio Vidigal (PDT). Paulo Foletto (PSB) também tomou posse, mas irá solicitar licença do mandato parlamentar para assumir o cargo de secretário de Estado de Agricultura.

> Saiba quais serão as prioridades da bancada capixaba no Congresso

Com a definição dos blocos parlamentares da Casa, durante a tarde os trabalhos se concentraram nas articulações para os cargos da Mesa Diretora. A sessão destinada à eleição da Mesa está prevista para as 18 horas.

De acordo com as indicações dos partidos nos blocos formalizados, sete deputados devem votar em Rodrigo Maia (DEM-RJ). Somente Felipe Rigoni, Paulo Foletto e Helder Salomão podem votar de acordo com o bloco da oposição, apoiando possivelmente o deputado João Henrique Caldas (conhecido como JHC), do PSB-AL, em oposição a Rodrigo Maia.

A votação é secreta e realizada em cabines eletrônicas. Serão eleitos um presidente, dois vice-presidentes, quatro secretários e quatro suplentes. Iniciado o processo, cada deputado registra seus 11 votos de uma só vez na urna eletrônica, que traz a foto dos candidatos e tem tela sensível ao toque.

Quem vai coordenar o andamento das eleições é o deputado mais idoso com o maior número de legislaturas. A votação só será iniciada quando houver, pelo menos, 257 deputados no plenário.

Sete candidatos registraram candidatura ao principal cargo da Casa. Além do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disputam Fábio Ramalho (MDB-MG), 1º vice-presidente na legislatura passada; JHC (PSB-AL), que ocupou a 3ª secretaria da Mesa Diretora na legislatura passada; General Peternelli (PSL-SP); Ricardo Barros (PP-PR); Marcel Van Hattem (Novo-RS) e Marcelo Freixo (PSOL-RJ).

Ver comentários