Notícia

Casagrande tem 56,8% de intenções de voto e lidera corrida ao governo

Novo levantamento do Instituto Futura mostra que, se as eleições fossem hoje, ex-governador ganharia a eleição no primeiro turno

Candidato pelo PSB, Renato Casagrande se mantém à frente na corrida ao governo do Estado, de acordo com o resultado do novo levantamento do Instituto Futura, divulgado nesta segunda-feira (24). Se as eleições fossem hoje, ele teria 56,8% dos votos dos eleitores capixabas.

O percentual obtido na pesquisa estimulada (quando o nome dos candidatos é informado aos entrevistados) é menor que o registrado em agosto deste ano, quando o socialista alcançou 60,8%. No entanto, ele permanece liderando com folga em relação a Rose Freitas (Podemos) e Carlos Manato (PSL), que ocupam o segundo e o terceiro lugar, respectivamente.

Considerando a margem de erro de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, a senadora e o deputado federal estão tecnicamente empatados, com 9% e 8,5% das intenções de voto, respectivamente. Na sequência, aparecem Jackeline Rocha (PT), com 4,5%; Aridelmo Teixeira (PTB), com 3% e André Moreira (PSOL), com 1,4%. Brancos e nulos somam 9,5% e indecisos são 7,4%.

A pesquisa Futura entrevistou 800 eleitores nos dias 20 e 21 de setembro e seu grau de confiabilidade é de 95%. No Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o levantamento está registrado sob o número ES-00691-2018.

ESPONTÂNEA

Na pesquisa espontânea, na qual o nome dos concorrentes ao Palácio Anchieta não foi citado para os eleitores, Casagrande tem 43,9% das intenções de voto, contra 5,3% de Carlos Manato e 4,4% de Rose de Freitas. Jackeline Rocha possui 1,9% das intenções, Aridelmo Teixeira, 1,4% e André Moreira 0,3%.

REJEIÇÃO

Quando questionados sobre em qual dos candidatos não votariam em hipótese alguma, a maioria dos eleitores (23,8%) optou pelo nome de Jackeline Rocha. O segundo maior índice de rejeição é o de Rose de Freitas, 22,1%, seguido de Carlos Manato, 16%. André Moreira possui 12% de rejeição.

Já Renato Casagrande é rejeitado por 10,5% dos capixabas. O percentual só não é menor do que o de Aridelmo Teixeira, 9,6%.

Ver comentários