Notícia

Em vídeo, Contarato rebate montagem enganosa que circula na internet

Imagem do filho do candidato ao Senado, uma criança, chegou a ser utilizada em publicação anônima

Delegado Fabiano Contarato (Rede), candidato ao Senado, rebate, em vídeo, publicação enganosa que circula nas redes sociais
Delegado Fabiano Contarato (Rede), candidato ao Senado, rebate, em vídeo, publicação enganosa que circula nas redes sociais
Foto: Reprodução/Internet

Após uma publicação anônima circular pelas redes sociais e pelo WhatsApp, com informações pessoais e posicionamentos, alguns distorcidos, do delegado Fabiano Contarato, o candidato ao Senado pela Rede fez um pronunciamento, também por meio das redes sociais, em vídeo, nesta quinta-feira (27). A publicação que cita o redista já foi checada pelo Gazeta Online e considerada enganosa

Ele também falou sobre outro texto, que circulou nos últimos dias. Nos dois casos, a imagem do filho do candidato, uma criança, chegou a ser exposta. 

"Como não podem me chamar de corrupto, porque eu nunca fui investigado em operação policial, eles estão atacando meu filho, uma criança de quatro anos. O assessor de um candidato, muito bem pago pelo Congresso, está compartilhando pelo WhatsApp uma inverdade sobre a adoção do meu filho. Isso eu não aceito! O candidato sou eu! É uma ação criminosa e eu vou tratar depois da eleição", diz Contarato, no vídeo.

Leia também

"Outro crime que estão cometendo é a deturpação de uma entrevista que eu dei sobre orientação sexual. Eu defendo que a escola deve ensinar conteúdo científico. Qualquer coisa além disso somente os pais têm o poder de autorizar. A família é soberana na educação dos filhos", complementa. "Quem difama comete crime e quem compartilha, também", avisa.

ENTREVISTA CANCELADA

Nesta quinta, pela manhã, estava agendada, e confirmada, uma entrevista de Contarato, ao vivo, no Gazeta Online. A sabatina começaria às 10h. Por volta das 8h30, no entanto, a assessoria do candidato informou que ele não compareceria, por estar afônico. A assessoria diz que o vídeo foi gravado antes de o candidato ficar sem voz.

MONTAGEM ENGANOSA

A postagem cuja autoria não está explícita afirma que uma das bandeiras de Contarato é defender que as crianças recebam cartilhas apoiando o que seria "ideologia de gênero" e dizendo que, mesmo que tenham nascido meninos, podem optar por ser meninas.

Montagem com Contarato é falsa
Montagem com Contarato é falsa
Foto: Reprodução

Em entrevista a outro veículo de comunicação, também reproduzida na montagem, Contarato disse que é a favor de cartilha para orientação sexual, mas ponderou que trata-se de um assunto delicado e que deve ser submetido à consulta da população. 

> Leia também: Corrida ao Senado: Magno tem 39,4%; Ricardo, 33,3%; e Contarato, 26%

Além do kit, a postagem apócrifa aponta que Contarato é favorável ao aborto. Neste caso, uma publicação em rede social do próprio candidato, do dia 9 de agosto, indica que, na verdade, ele é contrário à prática.

A publicação traz ainda a imagem do filho adotivo do candidato que, por ser menor de idade, não poderia ter sido exposto, conforme estabelece o artigo 17 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Nesta sexta-feira, o candidato Marcos do Val (PPS) será sabatinado pela equipe de jornalistas do Gazeta Online, a partir das 10h, com transmissão pelo Facebook, Twitter e Instagram.

Ver comentários