Notícia

Gazeta Online checa declarações de André Moreira à TV Gazeta

Candidato ao governo do ES pelo PSOL deu informações corretas sobre a economia do Estado

Tarja Passando a Limpo Eleições

O Gazeta Online checou as declarações do candidato ao governo do Estado André Moreira (PSOL) em entrevista à TV Gazeta, nesta quinta-feira (13).

André Moreira é candidato do PSOL ao governo do Estado
André Moreira é candidato do PSOL ao governo do Estado
Foto: TV Gazeta

O advogado deu informações precisas sobre a economia do Espírito Santo, sobre o sistema prisional e sobre perdas salariais dos servidores do Estado.

Leia também

Ao criticar, no entanto, a contratação de servidores públicos de forma temporária, ele citou uma ação na Justiça já encerrada e na qual o governo estadual saiu vitorioso.

> Leia a íntegra da entrevista com André Moreira

Confira o resultado do fact-cheking:

A gente tem 14 mil vagas no sistema prisional e chegamos a 21 mil presos. Mais da metade já estaria acima do limite

  

Levantamento feito junto à Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), órgão responsável pela administração penitenciária, aponta que o sistema prisional do Estado possui 13.863 vagas e abriga 22.084 pessoas, ou seja, 59,3% mais presos do que a capacidade dos presídios. Os dados foram apurados nesta quinta-feira (13). Assim, a declaração do candidato foi considerada verdadeira.

O Ministério Público já processou o Espírito Santo pelo excesso de DTs

 

É verdade que o Ministério Público do Espírito Santo (MPES) apresentou denúncia contra o Estado pelo excesso de professores em Designação Temporária (DTs), ou seja, admitidos sem a realização de concurso público como determina a Constituição Federal. Mas essa ação foi encaminhada à Justiça em 2005 e, em uma decisão de 2012, o entendimento foi de que não seria possível acabar com a modalidade de contratação temporária, e ficou estabelecido o limite de 40% de DTs do total de professores na ativa da rede estadual de ensino. Procurada, a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) não informou o número atual de DTs.

Nessa crise, desde 2015 a gente está vendo despencar o PIB do Espírito Santo. Saímos de R$ 128 bilhões para R$ 120 bilhões.

De acordo com o Indicador Trimestral de PIB do Espírito Santo, do último trimestre de 2017, do Instituto Jones dos Santos Neves, o Produto Interno Bruto nominal (sem correção da inflação) do Estado, em 2014, era de R$ 128,8 bilhões.

Em 2015, após a paralisação da Samarco, o PIB nominal foi de R$ 120,4 bilhões. O volume caiu ainda mais em 2016, chegando a R$ 114,6 bilhões.

Com a leve recuperação da economia nacional em 2017, o Produto Interno Bruto capixaba voltou a crescer, chegando ao patamar de R$ 120,8 bilhões.

Como o PIB de 2017 é R$ 8 bilhões menor que o de 2014, consideramos a informação de André Moreira verdadeira.

Mais de 28%, se não me engano, de defasagem (do salário dos servidores)

 

Em abril deste ano, o governo do Estado reajustou em 5% os vencimentos dos servidores públicos estaduais. Até a ocasião, o último aumento, de 4,5%, nas remunerações do funcionalismo havia ocorrido em abril de 2014.

No intervalo entre uma correção salarial e outra, a inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), acumulou 27,28%, segundo Calculadora do Cidadão, do Banco Central. É possível dizer, por exemplo, que um valor de R$ 100, em abril de 2014, passou a equivaler a R$ 127,28 em março deste ano.

Se uma pessoa tivesse, por exemplo, guardado uma nota de R$ 100 em casa por todo esse período, ela teria perdido R$ 27,28 com a desvalorização do dinheiro.

Diante da perda de valor da moeda no período, consideramos a declaração de André Moreira verdadeira.

Ver comentários