Notícia

Casagrande anuncia equipe para fazer transição de governo com Hartung

Grupo será coordenado por delegado aposentado da Polícia Federal; economista, ex-secretária de Vitória e ex-secretário de Estado compõem equipe

O governador eleito Renato Casagrande ao lado de Álvaro Duboc, que vai coordenar grupo de transição do socialista
O governador eleito Renato Casagrande ao lado de Álvaro Duboc, que vai coordenar grupo de transição do socialista
Foto: Reprodução/Facebook

Em uma transmissão feita no Facebook na manhã desta quinta-feira (11), o governador eleito Renato Casagrande (PSB) anunciou os nomes de quatro membros de sua equipe que fará a transição do atual governo, de Paulo Hartung (MDB).

O grupo do socialista será liderado pelo delegado aposentado da Polícia Federal Álvaro Duboc e contará também com o economista e ex-diretor da Companhia de Docas do Espírito Santo (Codesa) Angelo Baptista, a ex-secretária de Desenvolvimento de Vitória Lenise Loureiro (PPS) e o ex-secretário de Estado da Casa Civil Tyago Hoffmann.

Essa comitiva deve se sentar, a partir da próxima segunda-feira (15), com o grupo definido por Hartung para fazer a transição. A secretária estadual de Governo, Ângela Silvares, o secretário estadual de Planejamento, Regis Mattos, e o secretário estadual de Controle e Transparência, Marcos Pugnal, serão os responsáveis para auxiliar a transição do atual para o próximo governo.

VISITA À ASSEMBLEIA

Casagrande também disse que irá se reunir, na próxima segunda-feira (15), com o presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), Erick Musso (PRB), para conversar sobre o projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) enviado por Hartung para ser votado na Casa. A previsão de despesas para o ano que vem é de ao menos R$ 277,5 milhões a mais do que os gastos deste ano.

O governador eleito disse que fará uma "radiografia" de cada setor e de cada gasto do atual governo.

Leia também

"Nós vamos buscar as informações técnicas, fazendo uma radiografia de cada setor, para, a partir disso, basear nossas primeiras ações quando assumirmos o governo. Esta comissão vai analisar contrato a contrato e edital por edital. Não queremos que nenhuma ata comprometa o futuro dos capixabas”, disse em sua transmissão no Facebook.

Ele também fez críticas a política de investimentos de Hartung e ponderou que o cenário nacional, com as eleições, ainda é de muita incerteza.

"Não houve investimentos nos últimos anos e agora precisamos discutir o que fazer. Temos que discutir o problema prisional, temos 22 mil detentos e não tivemos mais investimento em unidades prisionais. A eleição nacional traz um ambiente de muitas incertezas para a economia. Vamos trabalhar para que o Espírito Santo não seja impactado e atuar para resolver alguns entraves, como a reabertura da Samarco e a duplicação da Eco 101”, disse.

 

 

Ver comentários