Notícia

Sem 'problemas' nas urnas, Brasil já teria presidente, diz Bolsonaro

Candidato do PSL fará segundo turno com Fernando Haddad (PT)

Jair Bolsonaro (PSL) fala a eleitores ao lado de Paulo Guedes após apuração do primeiro turno
Jair Bolsonaro (PSL) fala a eleitores ao lado de Paulo Guedes após apuração do primeiro turno
Foto: Reprodução/Facebook

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, destacou que o Brasil já teria um presidente eleito neste domingo não fossem os "problemas" do sistema eletrônico. Durante a votação, a campanha do presidenciável denunciou supostas irregularidades no sistema eletrônico e questionou a legitimidade do pleito por este sistema. Com 98% das urnas apuradas, o deputado tem 46,33% dos votos válidos contra 28,85% de Fernando Haddad (PT), com quem disputará o segundo turno em 28 de outubro.

> Veja a apuração completa dos votos no ES

Leia também

Para ser eleito no primeiro turno, ele precisava de ao menos 50% dos votos válidos. Em transmissão ao vivo no Facebook, após o encerramento da apuração, o deputado frisou que vai exigir soluções do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

"Não podemos nos recolher. Vamos juntos ao TSE exigir soluções para isso que aconteceu. Foi muita coisa. Tenho certeza se esse problema não tivesse ocorrido, se tivesse confiança no sistema eletrônico, já teríamos o nome do novo presidente. O que está em jogo é a nossa liberdade", ressaltou Bolsonaro, ao lado de seu guru da economia, Paulo Guedes.

Ver comentários