Notícia

Mãe pede ajuda e PM amamenta recém-nascido com fome em batalhão

Sem produzir leite e sem ter dinheiro, mãe do bebê foi ao batalhão pedir ajuda; ao ouvir o choro do recém-nascido, PM se ofereceu para amamentá-lo

Foto: Arquivo Pessoal

A solidariedade falou mais alto quando a soldado da Polícia Militar Analu, de 25 anos, encontrou uma mãe que não tinha condições de amamentar o filho recém-nascido, na manhã desta segunda-feira (20), em Guaçuí, na região do Caparaó. Diante dos choros de fome do neném, a PM não pensou duas vezes e o amamentou.

Segundo a policial, a mãe do bebê foi pedir uma informação na 2ª Companhia do 3º Batalhão quando relatou que tinha dificuldades com a amamentação.

Leia também

“Ela falou para mim que ele estava com muita fome e que ela estava sem dinheiro. Perguntei se ela não o amamentava e ela disse que não produzia muito leite. Como eu amamento minha filha, perguntei se eu poderia amamentá-lo e ela permitiu”, contou.

O bebê, que tanto chorava, logo dormiu depois ter sido alimentado e acolhido em um colo solidário. De família humilde, a mãe explicou que mora na zona rural e o filho tem apenas um mês de vida.

“Foi um momento muito emocionante porque a gente lida com tantas situações ruins nas ocorrências, inclusive casos que envolvem crianças. Foi uma forma que eu vi na hora de poder ajudar”, disse a soldado Analu.

A policial ainda relatou que no momento só pensou nos filhos dela, um menino de seis anos e a bebê que completa um ano no próximo domingo (26). “Tudo que eu queria na minha vida é que, se um dia eu precisasse, também aparecesse alguém para me ajudar”.

O gesto delicado da soldado Analu chamou atenção do seu colega de farda, o soldado Boeno. Para ele, foi um ato espontâneo e bonito. O policial disse que no momento em que a mãe pediu auxílio, ela foi orientada onde buscar ajuda com a prefeitura.

“A criança chorava muito de fome e realmente já era quase meio-dia, na hora do almoço. A soldado Analu pegou ele, foi para um lugar reservado e o amamentou. Ele parou de chorar e caiu no sono. Foi uma atitude muito bonita da Analu que é uma excelente pessoa”, contou. (Contribuiu para essa matéria a jornalista Geisy Gomes)

Ver comentários