Notícia

Vítima de acidente fez vídeo cantando antes da tragédia na BR 262

Nas redes sociais, muitos amigos lamentaram a morte da família

Em vídeo no Instagram, Larissa canta no carro. Ela também postou foto da viagem
Em vídeo no Instagram, Larissa canta no carro. Ela também postou foto da viagem
Foto: Reprodução

Pouco antes do acidente com seis mortes na BR 262, em Irupi, na manhã desta terça-feira (26), o estudante André Willian Bragança dos Santos, de 16 anos, e a irmã Larissa Bragança dos Santos, 17, postaram registros da viagem em terras capixabas, além do caminho de volta para a casa. Nas redes sociais, muitos amigos lamentaram a morte da família.

No perfil do Instagram de Larissa é possível ver fotos da jovem feliz na praia. Já no perfil de André, há registros de vídeos dentro do carro onde a família estava, pouco antes do acidente. Aos risos, o menino filma a irmã enquanto ela canta. O jovem também fez vídeos da estrada enquanto viajava.

Nas redes sociais, parentes e amigos parecem não acreditar na tragédia.

“Sensação de perda profunda. Que Deus te receba. Foi um prazer conviver com você”, comentou uma amiga na última foto postada por Larissa na praia, há dois dias.

Outra amiga lamentou: “A ficha não caiu... Sem palavras para esse momento. Você era uma pedra preciosa. Sua família estará para sempre em nossos corações, Lalá”.

No perfil de André, onde a última foto postada pelo adolescente havia a frase: “Eu vivo no meu tempo, que a morte é inevitável” também houve demonstrações de tristeza e saudade. Um amigo lamentou a coincidência da legenda: “Infelizmente é inevitável. Até breve”.

Em vídeo no Instagram, Larissa canta no carro. Ela também postou foto da viagem

Entrevista

“Ficamos em choque. É tudo muito triste”

Muito abalada, a dona de casa Sueli de Souza Bragança, de 39 anos, que é irmã de Clerineia Bragança dos Santos, 41, contou que todos estão em choque por perder quatro integrantes da mesma família.

O eles faziam no Estado?

Somos de Belo Horizonte, mas meu pai, Adrelino, tem um irmão que mora na Serra. Eles tinham costume de visitá-lo e conheciam a estrada. Como todo ano, foram para passar o Natal.

Como soube do acidente?

Uma pessoa que socorreu ligou para um parente. Ficamos em choque. Muito triste perder quatro de uma só vez.

Qual foi a última vez que se falaram?

Pouco antes do acidente. Tínhamos um grupo da família e eles contaram que estavam voltando. Mandaram vídeos cantando e felizes.

Como eles eram?

Uma família evangélica, alegre e muito unida. Meu pai era pastor, meus sobrinhos cantavam com minha irmã na igreja... A alegria, no momento, era a entrada da Larissa na faculdade de Musicoterapia. Ela ganhou até uma moto de Natal para ir estudar.

A TRAGÉDIA

Carros bateram de frente no quilômetro 184 da BR 262, em Irupi, região do Caparaó. Os mineiros Natanael, Larissa, André William e Andrelino Bragança morreram na batida
Carros bateram de frente no quilômetro 184 da BR 262, em Irupi, região do Caparaó. Os mineiros Natanael, Larissa, André William e Andrelino Bragança morreram na batida
Foto: Michel Guimarães/Facebook

Um acidente na manhã desta terça deixou duas famílias mineiras destruídas na BR 262, em Irupi, na região do Caparaó. Seis pessoas morreram e três ficaram feridas. Segundo informações preliminares da Polícia Rodoviária Federal, o motorista de um dos veículos invadiu a contramão e bateu de frente com outro carro. A batida aconteceu quilômetro 184, por volta das 10h.

Os dois veículos tinham placas do estado de Minas Gerais. No Fiat Palio, que seguia sentido Vitória - Belo Horizonte, três pessoas não resistiram e morreram no local: Natanael João dos Santos, de 52 anos; o filho, André Willian Bragança dos Santos, de 16 anos; e Andrelino Bragança, de 71 anos.

A adolescente Larissa Bragança dos Santos, 17, filha de Natanael, foi encaminhada com lesões graves para o Pronto Socorro de Irupi, mas não resistiu aos ferimentos e morreu após dar entrada.

Clerineia Bragança dos Santos, mulher de Natanael e filha de Andrelino, foi socorrida para Santa Casa de Iúna e transferida para Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim, onde permanece internada. A família tinha passado o feriado no Espírito Santo e voltava para Belo Horizonte, onde reside.

No Golf, que seguia sentido Belo Horizonte - Vitória, a cirurgiã-dentista Rosane Alves Perilo de Oliveira, 61, morreu no local do acidente. Também estava no veículo Adriana Perilo, irmã de Rosane. Ela morreu após dar entrada na Santa Casa de Iúna.

O marido de Rosane, Nelson José de Oliveira, 63, e um outro passageiro, não identificado pela polícia, foram socorridos com lesões graves para unidade na Grande Vitória, após receberem os primeiros socorros em Ibatiba. A família de Rosane morava no distrito mineiro Itabirito.

Um helicóptero do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Polícia Militar foi acionado para o resgate de uma das vítimas. A informação é de que ela estava com hemorragia interna, provocada pela colisão.

Feridos

O estado de saúde das demais vítimas não foi informado. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro de Itapemirim.

Segundo pessoas que passaram pelo local após a batida, houve princídio de incêndio em um dos veículos. A batida causou grande congestionamento na BR 262. A pista somente foi liberada às 15h30.

Ver comentários