Notícia

Eficiência e disposição de um motor 1.0 turbo

Testamos a versão Move up! TSI, que vai a 100 km/h em 9,3s

Desde abril, as versões do up! ganharam novos para-choques dianteiro e traseiro
Desde abril, as versões do up! ganharam novos para-choques dianteiro e traseiro
Foto: MARCELO SPATAFORA

Há três anos o Volkswagen up! revolucionou a sua categoria com a oferta de motor turbo. O sucesso foi tão grande que o compacto ganhou um slogan de seus fãs: “acelera como um esportivo, mas bebe como um popular”. Em abril uma nova geração do modelo chegou ao mercado, com o mesmo conjunto motriz, novo design e novos itens de conveniência, a partir de R$ 52.790.

Fomos até Pedra Azul, Região de Montanhas capixabas, para testar a versão mais simples com motor turbo, a Move up! TSI, que é uma das intermediárias na grade do compacto. O veículo se comportou bem nas curvas, subidas, arrancadas e retomadas, sempre respondendo precisamente aos comandos do motorista.

E com razão, já que estamos falando de um carro que pesa em torno de mil quilos – leve para um automóvel – e tem um motor que entrega 105 cv de potência máxima e 16,8 kgfm de torque, o 1.0 TSI. O up! TSI vai de 0 a 100 km/h em 9,3 segundos, desempenho melhor do que o do Toyota Corolla 2.0, para se ter ideia. Tudo isso com um consumo bem interessante: com gasolina, 14,2 km/l na cidade e 16 km/l na estrada. O câmbio é sempre manual para esta motorização.

Novo Design

Desde abril, todas as versões do up! ganharam novos para-choques dianteiro e traseiro, faróis, lanternas, rodas e calotas. As configurações com motor turbo possuem detalhes como logotipo “TSI” na coluna que separa as portas dianteiras das traseiras e na tampa do porta-malas pintada de preto, para-choque dianteiro com partes em preto fosco e friso cromado na grade dianteira.

O espaço interno, como se pode imaginar, não é destaque na categoria. Mas não é um problema para o up!, quatro passageiros adultos viajam confortáveis, mas não espere mais do que isso. O veículo tem equipamentos e itens de conveniência como volante multifuncional com acabamento em couro e ajuste de altura, computador de bordo que, entre outras informações, indica quanto falta para a próxima revisão e troca de óleo, espelhos retrovisores externos com luzes de seta integradas e função tilt down – que direciona o espelho para o chão quando a ré é engatada -, sensor de estacionamento traseiro, direção com assistência elétrica - muito bem calibrada-, entre outros.

Algumas soluções no interior merecem ser destacadas. No centro do painel há um suporte para celular que, na prática, funciona melhor do que os comprados e adaptados, pois é firme e não atrapalha a visão ou a saída de ar. Há também entrada USB para carregar o aparelho. O que não agradou foi a saída de ar do meio, fixa e para cima, os passageiros não podem direcionar o fluxo, o que causou desconforto térmico em alguns momentos. Outro ponto fraco é a ausência da função “one touch” nos vidros elétricos dianteiros, já presente nos concorrentes. Os vidros traseiros são manuais em todas as versões.

Modelo cedido pela concessionária Vitoriawagen

FICHA TÉCNICA

Preço

R$ 52.790,00

Categoria

Hatch compacto

Motor

Turbo 1.0 de três cilindros (TSI)

Potência máxima

105 cv a 5.000 rpm

Torque

16,8 kgfm a 1.500 rpm

Dimensões

Comprimento 3,6 m

Largura 1,6 m

Altura 1,5 m

Entre eixos 2,4 m

Tanque de combustível

50 litros

Porta-malas

285 litros

Direção

De assistência elétrica

Preço

R$ 52.790,00

Categoria

Hatch compacto

Motor

Turbo 1.0 de três cilindros (TSI)

Potência máxima

105 cv a 5.000 rpm

Torque

16,8 kgfm a 1.500 rpm

Dimensões

Comprimento 3,6 m

Largura 1,6 m

Altura 1,5 m

Entre eixos 2,4 m

Tanque de combustível

50 litros

Porta-malas

285 litros

Direção

De assistência elétrica

Consumo em nosso teste

14,2km/l (cidade) e 16km/l (estrada), ambos com gasolina

14,2km/l (cidade) e 16km/l (estrada), ambos com gasolina

Ver comentários