Notícia

É mais barato usar álcool ou gasolina?

É mais vantajoso abastecer com etanol se o valor do litro for até 70% do preço da gasolina

Com álcool, a queima é mais rápida, por isso o carro fica mais potente. Mas preço precisa ser avaliado
Com álcool, a queima é mais rápida, por isso o carro fica mais potente. Mas preço precisa ser avaliado
Foto: freepik

Quando você passa no posto e vê o alto preço da gasolina se pergunta se vale a pena investir no álcool? A dúvida é muito comum. Especialistas indicam que a resposta vem à tona por meio de um cálculo. Para isso, torna-se indispensável multiplicar o valor da gasolina, apresentado no posto de combustível, por 0,7. Caso o resultado seja maior que o valor do álcool, é melhor abastecer com esse combustível. Entretanto, se o número for menor, é preferível escolher a gasolina.

MITOS

Sobre o uso dos dois combustíveis, alguns mitos são corriqueiros. “Um deles é a ideia de que o carro se acostuma com um combustível e rejeita outro tipo. Atualmente, o sistema flex é de adaptação do combustível. Nesse contexto, um valor mensurável deve ser queimado para que o sistema possa reconhecê-lo. O carro realmente se ajusta”, ressalta Everton Peroni, engenheiro e professor de eletromecânica do Senai/ES. Segundo ele, outra lenda é a instrução para esperar um a três minutos para que o motor aqueça, caso o carro esteja com álcool.

Leia também

No dia a dia, algumas medidas simples podem impactar diretamente na economia do combustível, incluindo a redução do uso do ar-condicionado e a rotineira calibragem dos pneus. “É importante não deixar que o carro entre na reserva. Caso isso ocorra, o carro sinalizará o AF (Air Fuel), impactando na demora do reconhecimento do combustível utilizado no veículo para que o motor entre em funcionamento”, indica Everton.

Em relação ao desempenho, o álcool vence a gasolina, pois tem queima superior. Além de ser menos nocivo para o meio ambiente, outra vantagem dele é ajudar na limpeza interna do veículo, evitando a fuligem. A gasolina, no entanto, é um bom lubrificante. Se for utilizada com aditivos, ajuda na limpeza dos sistemas de injeção, protegendo o motor. Vale optar pela aditivada, com anticorrosivos e antioxidantes que ajudam no desempenho do motor.

CENÁRIO

De acordo com o último levantamento da Agência Nacional de Petróleo (ANP), a gasolina está, em média, R$ 4,54 no Espírito Santo. Na última semana, alguns postos de Aracruz e de Guarapari já comercializavam o combustível por R$ 5,05. Para o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Espírito Santo (Sindipostos-ES), não é possível prever se a tendência, nos próximos meses, será de aumento, redução ou estabilização do preço dos combustíveis.

No cenário, o preço da gasolina flutua, conforme o preço do dólar e do valor do barril de petróleo. Segundo o sindicato, vários fatores influenciam no preço do álcool. São eles: entressafra e safra da cana de açúcar, preço do etanol e do açúcar no mercado externo, variação do dólar, política das distribuidoras e concorrência local.

ECONOMIZE

1 - Verifique a calibragem dos pneus a cada sete ou 15 dias, conforme indica o manual do veículo.

2 - Analise o estado dos pneus e da suspensão do veículo. É importante fazer o alinhamento de acordo com a orientação indicada no manual, aproximadamente, a cada 5 mil km.

3 - Reduza o uso do ar-condicionado em trajetos curtos. Isso pode gerar a economia de 5% a 15% do combustível.

4 - Fique de olho no excesso de bagagem, pois o peso interfere no sistema de calibragem.

5 - Mantenha o controle no pedal do acelerador. A troca de marcha com giro alto aumenta o consumo de combustível.

6 - Observe a rotação do motor, para que não exceda 3 mil rpm.

7 - Lembre-se da troca de óleo do filtro do motor, pois influencia no consumo de combustível.

8 - Faça a revisão, conforme indica o manual do carro. Se for feita periodicamente, a economia entrará em cena.

Ver comentários