Notícia

Conceito de inovar

Sabe-se que o caráter libertador do conceito de inovação está diretamente ligado às pequenas construções que acontecem no dia a dia

Tendência desses tempos, a inovação detém sentidos ao mesmo tempo aprisionantes e libertadores. Digo isso porque nos foi plantada a ideia de que para ser inovador era necessário fazer grandes revoluções de encher os olhos em determinada área. Impressora 3D, carro sem motorista, máquina que transforma água poluída em potável são apenas alguns desses grandes exemplos.

Obviamente, essas ilustrações são inovações em suas áreas e impactam milhões/bilhões de pessoas mundo afora. Mas sabe-se também que o caráter libertador do conceito de inovação está diretamente ligado às pequenas construções que acontecem no dia a dia. As revoluções são silenciosas e as inovações seguem pelo mesmo caminho.

Certa vez, depois de trabalhar por mais de um ano em parceria com uma grande instituição do 3º setor voltada para a educação, profissionais de lá me relataram que a inovação do processo de trabalho naquele ano foi começar a trabalhar coletivamente a partir de arquivos hospedados na nuvem, como o Google Docs. Antes, eles viviam atuando em planilhas salvas nos computadores de cada um dos empregados.

Como muitas pessoas atuando num mesmo projeto, às vezes um arquivo era enviado para outra pessoa para novas alterações, gerando um novo documento. Se esse enviasse para uma outra, estaria criando mais um. Imagine no final de uma semana quantos arquivos gerados a partir de um primeiro inicial teriam sido criados. E era possível que a primeira pessoa que criou o arquivo já estivesse com seu documento inicial desatualizado.

Portanto, quando passaram a tratar com documentos na nuvem, aquilo se mostrou a inovação, já que todos tinham acesso a um único documento que podia ser editado ao mesmo tempo. A inovação não foi um grande projeto de estudos ou de erradicação do analfabetismo ou melhoria do ensino em determinada região. Veja só! A inovação naquele ano foi apenas uma organização no fluxo de trabalho. E acredite, a inovação em 1891 na área do jornalismo foi quando o ”Jornal do Brasil” passou a distribuir suas edições com a ajuda de uma carroça.

Os casos ilustram que inovar pode ser mais simples do que parece. Estar atento ao fluxo interno dentro do ambiente de trabalho e promover efetivas mudanças para que as melhorias sejam alcançadas. Em alguns casos, até recuperar uma ideia antiga pode significar o frescor que o ambiente precisa.

A prisão da inovação atrelada ao inédito - do ainda não pensado ou executado - deve ser imediatamente ultrapassada. Novas e boas ideias são sempre bem-vindas, mas ideias e execuções do campo prático ainda mais valorizadas. Como afirmou o espanhol Manuel Castells, o valor agregado é gerado pela inovação tanto de processos, quanto de produtos; sendo que a o ato de inovar depende do potencial de pesquisa. E justamente pela capacidade de flexibilização das atividades é que se realiza a inovação, possibilitando correção de erros e permitindo os acertos de execução.

*O autor é jornalista, mestre pela PUC-Rio, graduando em Direito pela FDV e foi eleito Capixaba do Ano (Cultura) por A GAZETA

Ver comentários