Notícia

Força-tarefa no Espírito Santo e Minas para caçar agressor de Jane Cherubim

Policiais mineiros e capixabas estão atrás de Jonas do Amaral, acusado de agredir a namorada Jane Cherubim

Jonas Amaral, acusado de agredir a namorada Jane Cherubim, em Dores do Rio Preto
Jonas Amaral, acusado de agredir a namorada Jane Cherubim, em Dores do Rio Preto
Foto: Reprodução/Instagram

Uma força-tarefa com policiais mineiros e capixabas foi organizada para localizar Jonas Amaral, de 34 anos. Ele é apontado como o autor das agressões que desfiguraram o rosto da vendedora Jane Cherubim, de 36 anos.

O crime aconteceu na última segunda-feira, na pacata Dores do Rio Preto, Região do Caparaó.O casal foi visto pela última vez saindo da cervejaria da família da vítima, onde trabalhavam.

> Irmão de Jane Cherubim denuncia falsas vaquinhas na internet

Horas depois Jane foi encontrada pelos irmãos abandonada em uma estrada rural, seminua, onde poderia ser atropelada. Tinha sido brutalmente espancada. Desde então Jonas está foragido.

Fotos do acusado, com uma cópia do mandado de prisão expedido na noite da última terça-feira, estão sendo distribuídos para diversas equipes que atuam nas buscas. Uma dessas equipes esteve em Pedra Menina na tarde de ontem para checar uma denúncia, mas não obtiveram sucesso na prisão.

DÚVIDAS

> CASO JANE CHERUBIM | A cobertura completa

A família de Jonas também está à procura do acusado. “Ainda não temos nenhuma notícia. Não sabemos se está vivo ou morto”, disse o irmão Juscelino Amaral.

De acordo com a Polícia Civil de Minas Gerais, um grupo de 40 pessoas, entre amigos e familiares, se reuniu para procurá-lo na estrada que dá acesso ao Parque Nacional do Caparaó, e nas proximidades. Inclusive, a mãe do acusado esteve na região na última quarta-feira.

> Elaine Caparroz: "Quando vi as fotos de Jane fiquei transtornada"

Para o delegado titular do município de Alegre, Ricarte Teixeira, que está à frente das investigações, o agressor recebeu ajuda para fugir da região.

O delegado relatou que está sendo investigado também o crime de favorecimento pessoal, além de outros crimes.

“O crime de favorecimento pessoal é quando alguém auxilia o acusado a fugir do local, da polícia. Pelo local em que o carro de Jonas foi abandonado, nos dá a entender que ele foi auxiliado por alguém. Ele não fugiu a pé. Por que abandonaria o carro ali?”, indagou.

> Polícia acredita que agressor de Jane Cherubim teve ajuda para fugir

Outra linha de investigação apura se houve estupro, uma vez que Jane foi encontrada sem as roupas íntimas. “Ainda não temos a certeza dessa informação, ela comentou alguns detalhes por alto, que é o que já falamos. A polícia não pode ir até o hospital porque ela inspira cuidados. Tudo leva a crer que isso pode ter ocorrido, porque ela foi encontrada seminua, mas só exames vão apontar”, disse.

> Jane Cherubim: o crime que abalou a sossegada Pedra Menina no ES

O delegado informou ainda que foi à casa do pai do Jonas, em Espera Feliz, Minas Gerais, na última quarta-feira. O pai foi orientado a falar para o filho se entregar à polícia, caso faça contato novamente com a família.

“É um crime que causou muita comoção e revolta, de modo que uma pessoa mais exaltada pode querer fazer justiça com as próprias mãos. O aconselhamos a falar para que o filho se entregue, passei até o meu número pessoal caso ele queira se entregar. É o melhor a ser feito”, disse.

Dificuldades

Apesar dos esforços da polícia para localizar o suspeito pelos espancamentos, o advogado da vítima, Bruno Gaspar, destaca que falta contingente no Espírito Santo para atuar na segurança pública da região.

Hoje ele vai cobrar da Promotoria de Justiça de Dores do Rio Preto e do delegado mais engajamento nas buscas pelo acusado. “Minha crítica é ao sistema. São seis policiais para atender três municípios. Falta material, ao contrário de Minas Gerais”, ponderou.

Ver comentários