Notícia

PM que atirou e matou jovem em boate é encontrado morto em Guarapari

O acionamento do Ciodes sobre o encontro do corpo em um sítio do bairro Amarelos foi feito no início da manhã

Perícia da Polícia Civil saindo de sítio em Guarapari, onde o soldado Patrick Guariz foi encontrado morto
Perícia da Polícia Civil saindo de sítio em Guarapari, onde o soldado Patrick Guariz foi encontrado morto
Foto: Ari Melo | TV Gazeta

O policial militar Patrick Ramos Guariz, 26 anos, que atirou contra um segurança e matou uma jovem, de 19 anos, na porta de uma boate, na Serra, foi encontrado morto em Guarapari, na manhã deste domingo (19).

O acionamento do Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes 190) sobre o corpo encontrado em um sítio do bairro Amarelos foi feito no início da manhã. Ainda não há mais detalhes sobre o que aconteceu.

A assessoria da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) foi acionada pela reportagem às 10h20 e as 14h52 enviou a seguinte nota: "A Polícia Militar informa que o soldado Patrick Ramos Guariz faleceu na manhã de hoje (19), por disparo de arma de fogo no bairro Amarelos, em Guarapari". 

Foto: Ari Melo | TV Gazeta

Após perícia da Polícia Civil, às 13 horas, o corpo do soldado foi encaminhado ao Departamento Médico Legal de Vitória.

VÍDEO

Imagens do cinegrafista Ari Melo, da TV Gazeta, mostram o momento em que as equipes de perícia da Polícia Civil saíam de sítio em Guarapari.

HISTÓRICO

Além da confusão na boate da Serra, ocorrida neste sábado (18), Guariz respondia na Justiça por outra confusão dentro de uma casa noturna. Em dezembro de 2015, o militar deu dois tiros no chão e os estilhaços atingiram seis pessoas dentro de uma boate na Praia do Canto, em Vitória. 

Assim como aconteceu na madrugada deste sábado (18), em 2015 a confusão também aconteceu no momento em que o policial deixava o estabelecimento. Na época, Guariz entrou na boate armado, ficou no local por quatro horas e, na hora de pagar a conta, furou a fila. A atitude do militar irritou os clientes, que reclamaram com o segurança.

Na época da confusão na boate da Praia do Canto, em Vitória, a Polícia Civil informou, por nota, que as vítimas não estiveram na delegacia para representar, sendo assim, não cabia autuação por lesão corporal. Patrik foi autuado por disparo de arma de fogo, pagou fiança e foi liberado.

 

 

A Polícia Militar informa que o soldado Patrick Ramos Guariz faleceu na manhã de hoje (19), por disparo de arma de fogo no bairro Amarelos, em Guarapari.

Ver comentários