Notícia

Idoso é morto com golpes de faca de cozinha durante assalto na Serra

O barbeiro José de Sousa Baizer, de 64 anos, era dono e trabalhava em uma barbearia, onde foi morto. Pelo menos dois dos três acusados conheciam a vítima

Gabriel Ângelo Azevedo França, de 19 anos, Luiz Gustavo Marcelino dos Santos, de 18 anos, e Patrick França Xavier, de 24 anos, foram presos acusados de matar um idoso no último dia 10 de maio, no bairro Nova Carapina II, na Serra
Gabriel Ângelo Azevedo França, de 19 anos, Luiz Gustavo Marcelino dos Santos, de 18 anos, e Patrick França Xavier, de 24 anos, foram presos acusados de matar um idoso no último dia 10 de maio, no bairro Nova Carapina II, na Serra
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Estão na cadeia os três suspeitos de matarem um idoso, de 64 anos, dentro da barbearia da vítima, durante um assalto na manhã do último dia 10, em Nova Carapina II, Serra. Luiz Gustavo Marcelino dos Santos, de 18 anos, e os primos Patrick França Xavier, 24, e Gabriel Ângelo Azevedo França, 19, foram presos em menos de uma semana após o crime.

Todos têm envolvimento com tráfico de drogas e não tinham passagem pela polícia. De acordo com o delegado Ramiro Diniz, adjunto da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) da Serra, o assassinato do barbeiro José de Sousa Baizer, foi premeditado na noite anterior ao crime. 

> Comerciante quase leva tiro ao jogar pedras em assaltante na Serra

As informações sobre o crime foram passadas durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (17). O delegado Ramiro Diniz explicou que o José trabalhava na barbearia que funcionava embaixo da casa dele. Pelo menos dois dos acusados conheciam o idoso, sendo Gabriel vizinho de José e Patrick, cliente da vítima.

CRIME PENSADO

De acordo com informações da polícia, os criminosos se reuniram na noite do dia 9 de maio para pensar em uma forma de conseguir dinheiro para consumir drogas e tiveram a ideia de assaltar a barbearia de José. No entanto, ficou claro durante o combinado que, caso a vítima reagisse ao assalto, ela seria morta. A escolha do local, segundo a polícia, foi pensada porque o idoso seria um alvo fácil para os bandidos. 

Por ser uma pessoa idosa, pacata e conhecida deles, os três entenderam que a vítima seria um alvo fácil. Tinham certeza que ele não possuía armas e acreditavam que o idoso não iria reagir
Ramiro Diniz, delegado

O ASSALTO

Era por volta das 8h do dia 10 de maio, quando os três criminosos foram até a barbearia. Gabriel ficou na esquina da rua, vigiando, no caso de alguém aparecer, enquanto Luiz Gustavo, que estava armado com uma faca de cozinha, e Patrick, chamaram o barbeiro e disseram que queriam cortar o cabelo. José atendeu e abriu a barbearia para fazer o atendimento.

Luiz Gustavo entrou na barbearia e chamou a vítima para dentro. Assim que o idoso virou de costas,  Patrick entrou no local anunciou o assalto.

FACADAS

Luiz Gustavo tirou a faca do bolso, mostrou à vítima e ordenou que o barbeiro entregasse dinheiro e pertences de valor. Porém, José disse que não iria entregar nada, o que deixou os assaltantes nervosos. "Foi então que o e Luiz Gustavo deu a primeira facada na vítima, que falou para os dois que não havia necessidade para fazerem aquilo e tentou correr para a rua. Os dois tentaram segurar o idoso e continuaram dando facadas neles. Revezaram a faca e os golpes. Os dois atacaram a vítima", ressaltou Ramiro.

> Vítima reage a assalto e imobiliza bandido em Linhares

José ainda correu para a rua, mas acabou morrendo em frente à própria barbearia. Gabriel, Patrick e Luiz Gustavo fugiram logo sem seguida.

PRISÃO E AUTUAÇÃO

O delegado afirma que o laudo cadavérico ainda não está pronto, mas que José foi morto com cerca de 20 facadas. 

Gabriel foi o primeiro a ser preso após denúncia anônima pelo Disque-Denúncia, dentro de casa, em Nova Carapina II, na última terça-feira (14). A polícia afirma que já desconfiava da participação de Luiz Gustavo e Patrick, que foram entregues por Gabriel e presos na quarta-feira (15).

> Ciclista morre após reagir a assalto em ponte de Vitória

Os três foram autuados por latrocínio, que é o roubo com resultado de morte, e encaminhados para o Centro de Triagem de Viana. O delegado Ramiro Diniz frisa que a Polícia Civil tem dado foco ao bairro Nova Carapina II e que vão continuar intensificando o combate ao crime e ao tráfico de drogas na região.

Com informações de Mayra Bandeira

Ver comentários