Notícia

Aracê: mulher encontra corpo do marido no aniversário de casamento

Vivian, a esposa, foi a primeira pessoa a encontrar o corpo do marido Gerson, empresário assassinado na localidade de Aracê, em Domingos Martins

O empresário Gerson João Modolo, proprietário  de uma pousada em Domingos Martins, foi morto com um golpe na cabeça, dentro de sua casa
O empresário Gerson João Modolo, proprietário de uma pousada em Domingos Martins, foi morto com um golpe na cabeça, dentro de sua casa
Foto: Reprodução/Site Montanhas Capixabas

Em uma sequência de dor diante de um crime tão brutal e ainda ser a primeira a encontrar o corpo do marido, a esposa do empresário Gerson João Modolo, 47 anos, assassinado no Distrito de Aracê, em Domingos Martins, faz outra triste revelação: nesta quarta-feira, dia 23 de janeiro, o casal completaria 20 anos de união. Mas na data que seria de comemoração, Vivian Cezati Modolo encontrou o corpo do marido, ensaguentado, ao chegar à casa em que moravam, na manhã desta quarta.

> Moradores assustados em Aracê

Familiares do empresário estiveram durante a tarde no Serviço Médico Legal de Cachoeiro de Itapemirim, para a liberação do corpo. A vítima, dono de uma pousada localizada em Nossa Senhora do Carmo, no distrito de Aracê, foi morta com uma pancada na cabeça dentro da própria casa. Ao lado do corpo, o autor do crime deixou uma mensagem escrita com sangue.

Emocionada, a esposa contou que, na terça-feira (22), passou o dia todo com a filha, de 19 anos, em uma mudança para a cidade de Castelo, onde a jovem faz faculdade de Direito. Quando retornou para casa, em Aracê, encontrou o corpo do marido.

> Assassino escreveu recado com sangue da vítima

 

 

Ela contou à reportagem que Gerson era uma pessoa pacata e a família Modolo, tradicional na região, é muito conhecida pela simplicidade e trabalho no campo.

Ele era um cara caseiro, trabalhador. Muito conhecido. Vivia para trabalhar na roça. Até agora estou sem acreditar no que aconteceu. Parece que estou num pesadelo

A família contou que a casa onde o crime aconteceu fica no mesmo terreno da pousada da qual Gerson era dono havia cinco anos. “Estávamos até pensando mesmo em instalar câmeras. Lá tem outras pousadas, mas está crescendo agora. A estrada ainda é de chão e ninguém ouviu nada”, contou Vivian.

Vivian desconhece que o marido tivesse alguma desavença com alguém. “Era uma pessoa que não tinha inimizades. Tínhamos a pousada havia cinco anos, mas foi arrendada há algumas semanas. Gerson não saía nem para ir no bar, bebia em casa. As pessoas estão dizendo muitas coisas que não são verdades, se tivesse alguma coisa, eu falaria”, contou.

 

 

Ver comentários