Notícia

"Não percebi nenhum arrependimento", diz delegado sobre motorista preso

Rodrigo Girardi, preso nesta quarta (13), disse ao delegado Maurício Gonçalves da Rocha que acidente foi uma fatalidade

Rodrigo Girardi foi preso nesta quarta-feira após prestar depoimento
Rodrigo Girardi foi preso nesta quarta-feira após prestar depoimento
Foto: Ricardo Medeiros

O titular da Delegacia de Delitos de Trânsito, delegado Maurício Gonçalves da Rocha, afirmou que o motorista da carreta, Rodrigo Girardi, preso nesta quarta-feira (12),  acusado de triplo homicídio com dolo eventual, não demonstrou arrependimento durante depoimento à Polícia Civil.

Como o Rodrigo se comportou no depoimento? Ele se emocionou enquanto falava sobre o acidente?

Não percebi nenhum arrependimento nem emoções maiores do investigado.

Quais foram as palavras dele sobre o ocorrido?

Basicamente, disse que foi uma fatalidade, o que para nós não ficou comprovado.

O que mais ele afirmou?

Falou que foi uma fatalidade, que ele dirigia a cerca de 75 km/h quando perdeu o controle do caminhão que tombou na pista, colidindo com o outro veículo. Mas é a Polícia Civil que vai dar a prova técnica da velocidade que ele estava na hora da colisão.

Quando deve sair o resultado do laudo?

Em 30 dias, tempo para concluir o inquérito.

Quais os indícios de que ele foi o responsável pelo acidente?

A comprovação do uso de rebite veio através de um termo de constatação de alteração da capacidade psicomotora lavrado pela PRF, sendo concluído pelos policiais que ele estava sob efeito de entorpecente na hora do acidente.

O termo de constatação é um procedimento realizado pelas polícias, com fundamento no Código de Trânsito, onde o policial avalia através de vários requisitos se o investigado possui sinais que vão atestar essa alteração da sua capacidade psicomotora.

Não foi realizado o toxicológico no dia do acidente porque esse exame é feito pela Polícia Civil e como o motorista saiu do local, ele ficou fora do nosso alcance. O exame foi feito hoje (ontem).

CNH DE MOTORISTA JÁ FOI SUSPENSA POR VELOCIDADE

O motorista Rodrigo Girardi Supelete, condutor da carreta que provocou o acidente com mortes na BR 101, teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por excesso de velocidade em 2018.

O delegado Maurício Gonçalves da Rocha diz que essa conduta reiterada mostra a índole do motorista. “Em 2018 ele cumpriu uma suspensão de sua CNH por excesso de velocidade acima de 50% do limite previsto pra via. Ele possui várias outras multas por excesso de velocidade.”

> Vítimas de duas tragédias com granito no ES se conheciam desde criança

Em 2015, segundo o delegado, Rodrigo envolveu-se em um outro acidente, transportando uma pedra de granito. Na época, tombou com uma carreta em Pancas. Não houve morte.

“Ele não tem qualquer preocupação com a vida alheia. Neste último acidente, não se importou com o resultado. Não prestou socorro e não procurou saber como as vítimas estavam. Simplesmente saiu do local do acidente, dirigiu-se a um hospital e sumiu.”

O delegado completa ainda que foram apreendidos 14 comprimidos de rebite no veículo e que um dos lacres estava rompido. “Possivelmente foi a pílula que ele usou naquele dia. Além disso, o peso da rocha na nota fiscal é constado como zero. Ou seja, já havia irregularidade junto à nota por não haver indicação do peso.”

ADVOGADO ALEGA FALHA MECÂNICA

Advogado Hocilon Rios (foto) representa o motorista da carreta Rodrigo Girardi
Advogado Hocilon Rios (foto) representa o motorista da carreta Rodrigo Girardi
Foto: Reprodução/TV Gazeta

Hocilon Rios, que defende Rodrigo, diz que cliente não usou rebite nem outras substâncias O advogado Hocilon Rios, que representa o motorista Rodrigo Girard – que provocou acidente com mortes na BR 101, na Serra, na última segunda-feira – afirmou que a defesa acredita em falha mecânica do veículo. Hocilon afirmou, ainda, que o caminhão vai ser pesado, avaliado e ficará comprovado que está tudo dentro das normas.

“Acreditamos sim que foi falha mecânica e isso ficará comprovado através da perícia que será realizada. O Rodrigo foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana. Ainda não sabemos em qual artigo ele será indiciado. Ele não faz uso de nenhum tipo de droga, bebida alcoólica, nada. Por isso, pedimos para ele ser submetido a todos os exames”, detalhou.

Questionado sobre as pílulas de rebite encontradas dentro da carreta de Rodrigo Girard, Hocilon afirmou que ele não fez uso no dia do acidente.

“Ele assume que a cartela é dele sim, mas ele não fez o uso. O Rodrigo fez exame de sangue e urina, não estava em alta velocidade, não ingeriu rebite, bebida alcoólica ou qualquer substância psicotrópica”, explicou.

Questionado por qual motivo o condutor da carreta teria ido embora do local do acidente logo após a colisão, o advogado informou que Rodrigo foi encaminhado ao Hospital Jayme Santos Neves, na Serra, e lá agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF-ES) realizaram o teste de bafômetro, que deu negativo.

“A partir disso, pediram que ele fosse encaminhado para uma delegacia de polícia para prestar esclarecimentos. Tentamos conversar com o delegado, mas, devido o estado de saúde do Rodrigo, que também está machucado, combinamos de nos apresentar hoje”, explicou.

Revogação

O advogado disse ainda que o cliente foi detido através de um mandado de prisão preventiva, e que ficando comprovado que não teve dolo ou culpa, o próprio advogado pode pedir a revogação da prisão.

“Quando aconteceu o acidente, ele ficou preso ao caminhão, amarrado ao cinto de segurança. Pessoas o socorreram. Devido ao estado de emoção, ele acabou sendo conduzido porque passou mal. Foi encaminhado para uma Unidade de Pronto Atendimento na Serra, o médico examinou e o encaminhou para um hospital de referência para realizar exames necessários”, detalhou.

Ainda segundo ele, o caminhão estava com a carga regular, dentro do peso e tudo estava aprovado, com todos os certificados.

MOTORISTA FOI PRESO NESTA QUARTA

O motorista da carreta que provocou acidente com mortes na BR 101, na Serra, na última segunda-feira (10), foi preso na noite desta quarta-feira (12), acusado de triplo homicídio com dolo eventual. A informação foi divulgada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública.

> Família morta em acidente com carreta é sepultada em Viana

Rodrigo Girard se apresentou à polícia nesta quarta-feira (12), onde prestou depoimento durante a tarde, na Delegacia de Delitos de Trânsito, acompanhado de dois advogados. No local, por volta das 15h15, o acusado informou que sofreu escoriações durante o acidente.

Por este motivo, o delegado Maurício Gonçalves da Rocha o encaminhou ao Departamento Médico Legal (DML) de Vitória. Às 16h05, Rodrigo retornou à delegacia, onde foi ouvido. Após duas horas de depoimento, ele foi preso. 

O vídeo abaixo, registrado pela repórter Elis Carvalho, mostra o momento em que a polícia tira fotos do acusado para anexá-las ao inquérito.

DONO DE CARRETA TEM PRISÃO DECRETADA

O empresário dono da carreta, Emmanuel Bersacola, teve o pedido de prisão preventiva decretada e vai responder pelos mesmos crimes que o motorista do caminhão, como co-autor do crime. 

Além disso, segundo a polícia, o empresário deu fuga ao motorista da carreta, após o acidente.

AS VÍTIMAS

No acidente morreram Ozineto Francisco Rodrigues, de 38 anos, Danielli Martins, de 34 anos, Lucca Martins Rodrigues, de 1 ano e 4 meses. A outra vítima, Gabriel Martins, de 11 anos, foi socorrida e encaminhada para o Hospital Infantil de Vitória, onde permanece internada em estado grave. A família voltava de uma viagem que fizeram ao Nordeste.

Família morta em acidente voltava de viagem de férias. O filho mais velho sobreviveu
Família morta em acidente voltava de viagem de férias. O filho mais velho sobreviveu
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Os corpos foram velados na Igreja Assembleia de Deus Resgatai, em Viana. Já o sepultamento aconteceu no cemitério de Vila Bethânia, também no município, na tarde desta quarta-feira (12).

Ver comentários